Início » Vida » Comportamento » O poder da autoconfiança
O status dos economistas

O poder da autoconfiança

Um novo estudo analisa por que os economistas têm tanta influência no mundo corporativo moderno

O poder da autoconfiança
De acordo com os autores, uma das razões baseia-se na crença dos economistas em sua superioridade (Reprodução/Internet)

Apesar do fracasso em prever as crises financeiras, os economistas ainda exercem uma grande influência no mundo moderno. Escrevem colunas em jornais, aconselham políticos e prestam serviços de consultoria caríssimos a empresários muito mais do que outros especialistas. Um novo estudo tenta explicar os motivos desse papel tão preponderante na atividade econômica.

De acordo com os autores, uma das razões baseia-se na crença dos economistas em sua superioridade. Uma pesquisa realizada em 1985 revelou que só 9% dos alunos de economia na Universidade de Harvard acreditavam que a economia era “a mais científica de todas as ciências sociais”. Mas à medida que os economistas começaram a usar cada vez mais conceitos matemáticos, a autoconfiança no exercício de sua profissão aumentou. Em 2003, 54% dos estudantes de economia de Harvard concordavam com o pressuposto que a economia era a mais científica de todas as ciências sociais.

O mais curioso, dizem os autores, é que compartilhamos a autoconfiança dos economistas em sua eficiência. Os jornalistas e políticos procuram argumentos convincentes e respostas objetivas. Em geral, os acadêmicos são pessoas reticentes em suas opiniões, mas um economista não hesita em dizer com total confiança de um bruxo futurólogo, que as taxas de juros aumentarão no próximo mês, ou que a diminuição dos subsídios à agricultura aumentará o PNB da Suíça em 14,8%.

Fontes:
The Economist-The power of self-belief

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *