Início » Internacional » O potencial hidrelétrico da região do Himalaia
Energia

O potencial hidrelétrico da região do Himalaia

Os políticos não podem mais impedir que o Nepal e os países vizinhos explorem seu enorme potencial hidrelétrico

O potencial hidrelétrico da região do Himalaia
Rios do Himalaia têm um imenso potencial energético (Fonte: Reprodução/The Economist)

Os rios do Himalaia, alimentados pelas águas das geleiras e das chuvas das monções, têm um imenso potencial energético. A pressão das águas dos rios pode acionar turbinas para fornecer eletricidade a regiões do sul da Ásia onde a energia elétrica é escassa. O fornecimento de energia elétrica para as casas e fábricas no Nepal seria um grande estímulo em uma economia debilitada. Mas os engenheiros hidráulicos e economistas, que viram nesses recursos hídricos uma oportunidade de desenvolvimento na região, tiveram por muito tempo seus projetos frustrados.

Mas agora novos empreendimentos, como a construção de uma usina hidrelétrica no rio Marsyangdi, no norte do Nepal, com a duração de cinco anos e um custo de US$ 1,2 bilhão, irão mudar esse cenário. A usina terá o potencial de produzir energia elétrica por cem anos, com a capacidade de geração de energia de quase todas as centrais hidrelétricas do Nepal.

Outros projetos de usinas hidrelétricas, menores e maiores, estão sendo construídos no Marsyangdi. À jusante do rio, a empresa estatal chinesa Sinohydro está construindo uma usina com capacidade de geração de 50 MW de energia e um longo túnel de 5 quilômetros de comprimento para passagem da água. Próximo ao local, uma empresa alemã também tem um novo projeto em construção. Empresas indianas rivais planejam construir mais usinas hidrelétricas no rio, com o objetivo de compartilhar linhas de distribuição de energia elétrica para cidades na Índia.

A exploração de todos os rios do Nepal poderia produzir aproximadamente 40 GW de energia não poluente, um sexto da capacidade total das usinas hidrelétricas da Índia. Com o acréscimo dos rios do Paquistão, Butão e norte da Índia, a capacidade total triplicaria.
O que explica essa atual expansão do potencial hidrelétrico da região do Himalaia? Os projetos no Nepal foram prejudicados por muito tempo por políticos locais, uma guerra civil de dez anos, suspeitas da Índia e falta de regulamentação que desestimulava os investimentos. Aos poucos, esses problemas estão sendo solucionados.

Fontes:
The Economist - South Asia’s hydro-politics: Water in them hills

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *