Início » Internacional » O problema das dinastias políticas na América Latina
Acesso ao poder

O problema das dinastias políticas na América Latina

O papel proeminente das mulheres na política latino-americana pode parecer algo positivo, mas muitas delas são mulheres de ex-presidentes

O problema das dinastias políticas na América Latina
Cristina Kirchner 'herdou' a presidência do seu marido, Nestor, em 2007 (Foto: Wikipédia)

A ex-primeira dama do México, Margarita Zavala, mulher do ex-presidente Felipe Calderón, anunciou em junho que vai concorrer à chapa do seu partido para disputar a eleição presidencial em 2018. Margarita espera seguir os passos da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que deixará o cargo em dezembro, depois de ter “herdado” a presidência de seu marido, Néstor Kirchner, em 2007. Da mesma forma, a filha do ex-presidente peruano, Alberto Fujimori (1990-2000), Keiko, é atualmente a favorita na corrida presidencial do país, com uma eleição marcada para 2016.

Estes são apenas alguns exemplos que ilustram o domínio contínuo de dinastias políticas e ligações familiares na América Latina, onde a reeleição é quase uma certeza, em meio a instituições fracas.

Embora o papel proeminente das mulheres na política em uma região ainda dominada por grandes disparidades de gênero possa parecer algo positivo, esses casos também ilustram o fato de que a mobilidade política continua limitada. A desigualdade e a persistência do elitismo na política são quase tão profundamente enraizadas na América Latina quanto na economia.

O problema tem implicações que vão além da esfera política. A falta de igualdade no acesso ao poder e à influência política, por sua vez, pode perpetuar divisões sociais e econômicas. Isto é particularmente preocupante, no momento em que o crescimento econômico e a prosperidade estão caindo na América Latina, uma região que mantém os níveis mais altos de desigualdade de renda do mundo.

Fontes:
Economist Intelligence Unit - The problem of political dinasties in Latin America

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *