Início » Internacional » O que falta para que drones sejam usados para entregas?
TECNOLOGIA

O que falta para que drones sejam usados para entregas?

Por uma série de razões o sistema de entregas de mercadorias por aviões-robô ainda enfrenta dificuldades para ser posto em prática

O que falta para que drones sejam usados para entregas?
O sistema de entregas por aviões-robô ainda enfrenta muitos obstáculos de ordem técnica e logística (Foto: )

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Existe uma diferença enorme entre a visão do uso dos drones em áreas como construção, vigilância e agricultura e a percepção de sua utilização comercial. A cobertura da mídia é dominada por uma aplicação específica: a entrega de mercadorias. Mas, embora as empresas de entrega de produtos e de logística estejam interessadas no uso de aviões-robô, muitos dos seus fabricantes não querem investir nesse segmento de mercado.

Astro Teller, o CEO do Google X, o laboratório de pesquisa do Google, foi um dos poucos que tiveram a sorte de receber uma encomenda entregue por um avião-robô, no caso um burrito recém-preparado. A encomenda foi enviada em setembro do ano passado como parte do teste realizado com o protótipo do avião-robô Project Wing. Entusiasmado com a eficiência do pequeno veículo aéreo não tripulado, Teller comparou-o a um elfo mágico que transporta suas cargas com rapidez, em silêncio e sem poluir o meio ambiente.

O gigante da tecnologia mais associado aos aviões-robô para fazer entregas é a Amazon. Quando o CEO da empresa, Jeff Bezos, revelou os planos de desenvolver aviões-robô em dezembro de 2013 no programa de televisão “60 Minutes”, a impressão foi de um golpe publicitário da empresa. Mas a Amazon fez o primeiro teste de entrega para um cliente perto de Cambridge, Reino Unido, em dezembro de 2016. E repetiu a experiência em março deste ano durante uma conferência em Palm Springs, EUA.

Os aviões-robô estão sendo usados com sucesso no transporte de suprimentos médicos para áreas distantes e de difícil acesso. A startup Zipline, com sede nos EUA, é a responsável pelo transporte de suprimentos de sangue por aviões-robô a 21 clínicas de transfusão de sangue na região rural de Ruanda, desde outubro de 2016.

O sistema de entregas por aviões-robô ainda enfrenta muitos obstáculos de ordem técnica e logística, mas que serão superados ao longo do tempo. A tentativa de imaginar como será a evolução dos aviões-robô e dos usos a que se destinará, assemelha-se às especulações a respeito da evolução da informática na década de 1960 e dos celulares nos anos 1980. O potencial como ferramenta de trabalho era claro na época, mas a tecnologia se desenvolveu de uma maneira inesperada. O processo de evolução desses veículos aéreos não tripulados também causará surpresa.

Fontes:
The Economist-Why the wait for delivery drones may be longer than expected

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. laercio disse:

    O mundo está evoluindo enquanto o Brasil remenda buracos políticos!
    O mundo era movido a cavalos! O tempo passou e a tecnologia seu novos rumos ao futuro; e isto continua acontecendo dia a dia; todavia o Brasil caminha contrariamente! Não se enxerga como nação e cultiva o imprestável como algo cultural que não se dispensa!

    A nação brasileira tem medo de largar certos “valores” que eu prefiro chamar de crença…

    A nação precisa de um choque, alguma coisa como uma ameaça de guerra, a queda de um meteoro, enfim, algo contundente que faça o povo acordar movimentando-se eletronicamente para cercar os mais políticos e exigir uma constituição eficaz que sirva o povo.

  2. laercio disse:

    O colapso econômico está ser implantado no Brasil todos os dias!
    Vejam: temos uma população que não para de crescer mas uma indústria que fica automatizada a cada dia.

    Temos um nível técnico educacional que está em queda livre enquanto falta pessoas qualificadas para produzir e operar máquinas…

    O mundo inteiro se interessa pela bagunça no Brasil porque sabe que se o “jogo” virar nós somos alto suficientes e eles terão que pagar muito caro por matéria prima além de não ter mercado consumidor.

    Existem apatridas e comissões de diretos humanos, em nosso meio, trabalho muito para as coisas ficarem mais erradas a cada dia!
    Você dúvida?
    Veja a bagunça política dia últimos meses; você viu alguma comissão de direitos humanos intervir a favor do povo?
    O povo foi roubado! Está de joelhos! Não tem a quem pedir ajuda! Temos uma justiça de qualidade para quem pode pagar!
    E aí? Você viu alguém defender ou pelo menos por a cara pra bater a favor do povo?

    Se fosse um policial olhando feio para alguém já teriam aparecido estáticas, especialistas falando sobre segurança, comissões de diretos humanos, comissões internacionais, etc…
    Mas como só foi uma nação sendo roubada não tem problema né?

    Acorda povo e cuidado com a regurgitação que alguns meios de comunicação te oferecem

  3. Markut disse:

    Tudo indica que não deve demorar muito a aplicação do uso de drones e pequenos auto-aviões ,que tanto circulam no ar como nas ruas da cidade.
    Haja vista, a surpreendente notícia de um pequeno veículo aéreo – terrestre, uma mistura de avião e helicóptero, ser multado , no trânsito de uma cidade na Checo Eslováquia, pilotado pelo seu inventor.

  4. Markut disse:

    Valores são os valores positivos, ditados pela observação e pela inteligência.
    Crenças são dogmas e mantras impostos pela tradição, nem sempre verdadeiros, quando não resultantes da exploração do temor imposto pela ignorância, visando a dominação do homem, pelo homem.
    A nação precisa algo contundente, como uma escolaridade básica competente, arrancando as futuras gerações do permanente engodo de um populismo predador.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *