Início » Internacional » O uso da energia eólica offshore
Energia renovável

O uso da energia eólica offshore

A utilização da energia eólica offshore cresce a cada dia, mas os custos precisam diminuir

O uso da energia eólica offshore
Porém apesar de todos esses progressos recentes, a construção de parques eólicos offshore ainda é muito cara (Reprodução/Internet)

Enquanto os ventos frios do inverno no mar da Irlanda sopravam ao largo da costa da Cumbria a noroeste da Grã-Bretanha, os engenheiros reunidos em uma sala de controle em terra firme olhavam contentes as telas dos computadores. Quase todas as 108 gigantescas turbinas eólicas instaladas no parque eólico offshore de West of Duddon Sands estavam com as luzes verdes acionadas, um sinal de pleno funcionamento.

Com o movimento dos ventos cada turbina desse parque com 67 km2 tem capacidade de fornecer 3,5 megawatts (MW) de energia para a rede nacional, o suficiente para abastecer mais de 2.500 domicílios por ano. Essa produção acrescentará cerca de 389MW à exploração total de sua capacidade, transformando-a em um dos maiores parques eólicos da Grã-Bretanha, apesar de a indústria de carvão do país produzir mais de dez vezes essa quantidade de energia.

Mas essa fonte energética é apenas uma fração do que as empresas do setor de energia pretendem construir no futuro. A Grã-Bretanha já detém a maior concentração de turbinas eólicas do mundo. Agora, a Scottish Power que construiu junto com a empresa dinamarquesa DONG Energy o parque eólico de West of Duddon Sands, está envolvida em um projeto muito mais ambicioso de desenvolvimento do East Anglia ONE, um parque eólico ao largo da costa de Suffolk a leste do país. O parque ocupará uma área de aproximadamente 300km2 e está prevista a instalação de cerca de 200 turbinas eólicas. Existem planos semelhantes de construção de grandes parques eólicos ao longo da costa da Grã-Bretanha.

Porém apesar de todos esses progressos recentes, a construção de parques eólicos offshore ainda é muito cara. O West of Duddon Sands custou £1,6 bilhões ($2.5 bilhões), muito mais do que um parque equivalente em terra firme. A Scottish Power e a DONG Energy irão gastar £50 milhões de libras esterlinas para construir um novo porto no mar da Irlanda em frente a Belfast, para transportar as peças das turbinas. O desenvolvimento do parque implicará também a construção de navios especialmente projetados para fazer a manutenção da área e a instalação de cabos submarinos, entre outros projetos complexos de infraestrutura.

Em razão do alto custo da construção, os parques eólicos offshore têm sido subsidiados por um governo decidido a atingir a meta de obter 15% do consumo de energia do país de fontes renováveis em 2020. Por sua vez, o governo também está cada vez mais preocupado em reduzir as despesas e, com isso, os subsídios. Portanto, o futuro do setor energético offshore dependerá da redução do custo da produção de energia e da rapidez para viabilizar essa diminuição.

Fontes:
The Economist-Perfect storms

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *