Início » Internacional » Obama admite que o país está dividido
Racismo

Obama admite que o país está dividido

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Questionado abertamente pela primeira vez sobre racismo, o democrata Barack Obama se posicionou como "ponte" que uniria as divisões do país, mas disse que a questão "não pode ser ignorada".

"Nunca fui tão ingênuo a ponto de acreditar que podemos superar nossas divisões raciais em uma eleição", afirmou Obama.

Na análise do especialista em política e raça da Universidade de Minnesota Guy-Uriel Charles, o discurso acabou com a noção de que Obama era o candidato de uma era "pós-racial". "Não se pode mais argumentar que raça não será um tema de campanha", afirmou.

O discurso de Obama veio na tentativa de diminuir a impressão negativa causada por comentários racistas de seu pastor, divulgados recentemente.

Fontes:
Folha de S. Paulo - Obama discursa pela 1ª vez sobre raça e admite país dividido

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

9 Opiniões

  1. Dorival Silva disse:

    Depois que o discurso racista do guru dele foi divulgado, acho que ele não tem chance nenhuma.

  2. Venustiano Carranza disse:

    Seria um orgulho para toda a América ostentar um presidente negro. Eu, particularmente, teria ainda mais simpatia pela sociedade norte-americana d que já tenho agora.

    Os norte-americanos estão se dispondo a enfrentar o maior teste que uma civilização em todos os tempos já enfrentou: o da interpenetração cultural, o teste de serem uma sociedade REALMENTE multicultural. A maioria branca parece disposta a enfrentar isso; mas será que a maioria dos negros está disposta também? OU depois de eleitos os novos poderosos serão rancorosos e racistas como a ex-Ministra do Racismo em nosso país?

  3. carlos disse:

    é no minimo pre-jugamente, a afirmativa do sr.carranza,pois uma pais com uma cultura tão desenvolvidas igual ao dos americanos,caiba tal comparação, com um pais em desenvolvimento,como uma herança de escravidão,com desigualdade de renda tamanha,mas resta uma esperança e o nome dela é educação,via para brancos,negros,amarelos,indios.

  4. Prilidiano Pueyrredón disse:

    Depois dessa do pastor esse crioulo não tem vez…acabou.

  5. Pedro Brito disse:

    Como o ON publica a mensagem de um leitor que chama o Sr. Obama de "crioulo"? Por que não afro-americano?

  6. Dorival Silva disse:

    Prezado Pedro,

    "Afro-americano" é um eufemismo bobo. O cara é negro mesmo. "Crioulo" é um pouco desrespeitoso, mas "negro" não. Essa coisa "politicamente correta" de não chamar as coisas pelo nome verdadeiro é demonstração de ignorância.

  7. Pedro Brito disse:

    Ao colega Dorival, eu digo que chamar um negro de crioulo é crime de racismo e mostra a estupidez da pessoa. Todos sabem que este país é racista.

  8. Dorival Silva disse:

    Pedro, acho que você está enganado. "Crioulo" não é xingamento, é apenas gíria. Os negros se tratam de "crioulos". O apelido de Pelé a vida inteira, entre seus colegas jogadores, era "o crioulo". Não tem ofensa nenhuma.

  9. Laurel disse:

    Concordo com o Sr Venustiano. Apesar de não sentir a mesma simpatia pela sociedade norte-americana, admito que a eleição do Obama ajudaria, e muito, a diluir o estigma de racismo que permeia tal sociedade.
    Acho extremamente triste que as chances do candidatos sejam diminuídas especialmente por um outro negro. Agora não dá para colocar a culpa na Hillary ou no McCain. Mas continuo na torcida por Barack Obama.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *