Início » Internacional » Obama comuta sentença de Chelsea Manning
PERDÃO PRESIDENCIAL

Obama comuta sentença de Chelsea Manning

Condenada a 35 anos de prisão, em 2013, por vazar milhares de documentos secretos do governo americano, Chelsea será solta em maio deste ano

Obama comuta sentença de Chelsea Manning
Durante sua estadia na prisão, Chelsea tentou suicídio em algumas ocasiões (Foto: Wikipedia)

Em uma de suas últimas ações como presidente americano, Barack Obama comutou a sentença de 209  presos e concedeu indulto a outros 64.

Entre os que tiveram a sentença alterada está Chelsea Manning, ex-analista militar das Forças Armadas dos EUA condenada, em 2013, a 35 anos de prisão por vazar milhares de documentos secretos do governo americano ao site WikiLeaks, de Julian Assange. Com o perdão de Obama, ela será solta em 17 de maio deste ano.

O crime ocorreu em 2010 e foi o maior vazamento de documentos sigilosos da história dos EUA. Chelsea, que na época se chamava Bradley Manning, vazou documentos sobre as guerras do Iraque e do Afeganistão. Três anos depois, foi condenada pelos crimes de violação à Lei de Espionagem, roubo e fraude informática.

Um dia após receber a sentença, Bradley se assumiu como transgênero, manifestou seu desejo de viver e ser tratado como uma mulher e mudou seu nome para Chelsea Elizabeth Manning, nome que aparece no documento de perdão presidencial assinado por Obama.

Chelsea cumpria pena na prisão militar de Fort Leavenworth, no Kansas. Ela tentou suicídio em algumas ocasiões e, no final do ano passado, reiterou seu pedido de redução de pena. “Não peço que se me perdoe […] O único que peço é ser libertada de uma prisão militar depois de cumprir seis anos de confinamento”, disse ela, em uma carta.

Fontes:
El País-Obama comuta sentença de soldado Manning, que será solta em maio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *