Início » Internacional » Obama critica o nacionalismo da Rússia e da China
Radicalismo político

Obama critica o nacionalismo da Rússia e da China

Presidente americano diz que o aumento de poder da China preocupa os vizinhos asiáticos, e diz que Putin pratica uma política 'voltada ao passado'

Obama critica o nacionalismo da Rússia e da China
Presidente americano disse que os EUA querem manter uma relação construtiva com a China (Reprodução/Internet)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez duras críticas ao nacionalismo dos presidentes da China, Xi Jinping, e da Rússia, Vladimir Putin.

Para Obama, a consolidação do poder de Jinping aumentou a preocupação dos vizinhos asiáticos quanto aos direitos humanos. “Xi conseguiu consolidar seu poder mais rapidamente que qualquer outro líder chinês desde Deng Xiaoping, e todos estão impressionados com a influência que ele conseguiu na China em apenas dois anos. Isto traz perigos em questões como os direitos humanos ou a perseguição a dissidentes. Ele se apoia em um nacionalismo que preocupa as nações vizinhas”.

O presidente americano disse que os EUA querem manter uma relação construtiva com a China, mas que há problemas, como a pirataria cibernética, que devem ser resolvidos. “É inegável que a China pratica pirataria e isso é um problema. Vamos pressioná-los intensamente nesta questão”.

Putin e sua política “voltada ao passado”

Obama também fez críticas ao presidente russo Vladimir Putin, acusado pelo líder americano de ter uma política nacionalista “voltada ao passado”. Segundo Obama, o presidente russo foi surpreendido pela crise com a Ucrânia e lidou com o problema de forma improvisada. “Ele improvisou e tomou uma posição nacionalista voltada para o passado, que assusta seus vizinhos e faz mal para a economia”.

O presidente americano demonstrou pessimismo em relação à crise iniciada com a anexação da Crimeia. “Se me perguntam se eu estou otimista em relação a uma mudança na posição de Putin, acho que isso não acontecerá enquanto o que acontece em nível econômico não tenha um impacto político na Rússia. Esta é a principal razão pela qual mantivemos a pressão”.

Nesta quinta-feira, 4, em um discurso no Parlamento russo, Putin disse que “a Rússia não vai ser desmantelada, como a Iugoslávia”.  “Alguns gostariam de ver a Rússia desmantelada, mas Moscou não permitirá que isso aconteça”.

Fontes:
Valor-Obama critica nacionalismo de líderes da China e da Rússia

1 Opinião

  1. Samuel Reis disse:

    INTITULADO “SOCIALISMO DE MERCADO” O MODELO ECONÔMICO CHINÊS, SOB A TUTELA DO PARTIDO COMUNISTA, PRODUZIU E PRODUZ SUAS LIDERANÇAS, TAL COMO XI JINPING E ISSO INCOMODA O TODO-PODEROSO EUA. MAS, SE NO PASSADO, O ANTAGONISMO SOVIÉTICO, POR MEIO DO “SOCIALISMO CIENTÍFICO” NÃO FEZ FRENTE AO CAPITALISMO OCIDENTAL, TALVEZ OS CHINESES O FAÇAM NOS DIAS DE HOJE COM O “SOCIALISMO DE MERCADO” E É EXATAMENTE ISSO QUE CAUSA TEMOR NOS EUA. NESSE CONTEXTO A RÚSSIA, SOB A LIDERANÇA DE VLADMIR PUTIN, TEM ESTREITANDO CADA VEZ MAIS LAÇOS POLÍTICOS E ECONÔMICOS COM A CHINA, ANTEVENDO A CRISE QUE ASSOLA A EUROPA E OS ESTADOS UNIDOS.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *