Início » Internacional » Obama declara apoio ao casamento gay
Estados Unidos

Obama declara apoio ao casamento gay

Depois de anos de apoio moderado, presidente seguiu o caminho de seu vice, Joe Biden, e afirmou apoiar a união matrimonial de pessoas do mesmo sexo

Obama declara apoio ao casamento gay
Biden e Obama: dupla anunciou apoio ao casamento gay (Reprodução/Internet)

Numa dramática mudança de discurso, o presidente Barack Obama anunciou nesta quarta-feira, 9, seu apoio ao casamento gay. O anúncio de Obama surge num momento crítico, dias após o anúncio de apoio por parte de seu vice-presidente Joe Biden, e um dia depois da Carolina do Norte aprovar uma emenda que proíbe a união de pessoas do mesmo sexo.

“Sempre defendi o princípio de que gays e lésbicas norte-americanos fossem tratados com justiça”, disse Obama ao programa Good Morning America, da rede ABC. “Ao longo de vários anos, venho conversando com amigos, familiares e vizinhos, e pensando nos membros de minha equipe que estão em relações homossexuais monogâmicas com seus parceiros, e criam filhos juntos, e também nos membros das forças armadas que estão lá lutando em meu nome, e ainda assim se sentem restringidos, mesmo após a abolição da política ‘Don’t Ask, Don’t Tell’, porque não conseguem transformar seu compromisso em casamento; e para mim se tornou importante dar esse passo, e afirmar que eu acredito que casais do mesmo sexo devem ter o direito de se casar”, afirmou o presidente.

Embora possa ser vista como uma grande vitória para os ativistas gays que pressionavam Obama há anos para que ele declarasse seu apoio, o anúncio do presidente provavelmente terá pouco impacto político, já que qualquer tentativa de reverter a Lei de Defesa do Casamento, uma lei constitucional que define o casamento como a união entre um homem e uma mulher, certamente será bloqueada pelos congressistas republicanos.
Ainda assim, o simbolismo do apoio de Obama continua sendo difícil de ser ignorado. Ao ser o primeiro presidente a publicamente apoiar o casamento gay, Obama cria um novo cenário para a aceitação política, e pode aproveitar sua habilidade de moldar a opinião pública.

O gesto de Obama tem sido descrito como “ousado”, mas é difícil imaginar que – após as declarações pró-casamento gay do vice-presidente Joe Biden, e do Secretário de Educação, Arne Duncan – o presidente tivesse algum comportamento diferente do exibido nesta quarta-feira. Num momento em que o Partido Republicano apresenta uma influência cada vez maior da direita religiosa, não havia outro caminho para Obama – que há muito tempo já manifestava, de maneira mais modesta, sua simpatia pelas uniões civis homossexuais – a não ser abraçar a causa do casamento gay. Horas antes do anúncio do presidente, Mitt Romney, principal nome do Partido Republicano na disputa pela indicação presidencial, reafirmou sua oposição às uniões homossexuais.

Ainda assim, para muitos, como a senadora nova-iorquina Kirsten E. Gillibrand, o gesto de Obama será um “divisor de água na história norte-americana”. “Para os milhões de jovens gays e lésbicas espalhados pelos Estados Unidos, as palavras de Obama geram esperanças genuínas de que eles sejam a primeira geração a crescer com liberdade para buscar o sonho americano sem restrições. O casamento é um ingrediente básico da busca desse sonho”, afirmou Chad Griffin, da Human Rights Campaign.

Fontes:
The Huffington Post - Obama Backs Gay Marriage
The New York Times - Obama Says Same-Sex Marriage Should Be Legal

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *