Início » Internacional » Obama quer perdoar mais presos que não representam riscos à sociedade
Maior população carcerária do mundo

Obama quer perdoar mais presos que não representam riscos à sociedade

EUA querem reduzir população carcerária e direcionar investimentos para ações contra fraudes, tráfico de drogas e corrupção

Obama quer perdoar mais presos que não representam riscos à sociedade
População carcerária dos EUA cresceu 800% em 30 anos (Reprodução/O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Departamento de Justiça dos EUA quer libertar os presos com bom histórico e que não representam riscos à sociedade. Para isso, pediu ajuda a advogados para que identifiquem os presos que possam ter suas penas perdoadas.

Os advogados devem representar presos não-violentos e com boas fichas na prisão, que sejam dignos da clemência do presidente dos EUA.

“Se não encontrarmos uma solução para o problema da população prisional federal, a segurança pública vai sofrer”, afirmou o vice-procurador geral do país, James Cole, que pediu à associação de advogados que treine profissionais para ajudar presos com perfil para serem perdoados.

Os EUA têm a maior população carcerária do mundo. Os gastos com presídios no país são de US$ 6,5 bilhões, que seriam melhor investidos contra fraudes, tráfico de drogas e corrupção. Em 30 anos, o aumento da população carcerária foi de 800%.

O perdão de presos por porte de drogas, por exemplo, foi feito em dezembro por Obama. Oito pessoas que tinham sido condenadas por longas penas por porte de crack foram libertadas.

Fontes:
O Globo - Obama quer perdoar mais presos por pequenos portes de droga

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *