Início » Internacional » Obama tentará fechar Guantánamo mesmo sem aval do Congresso
ESTADOS UNIDOS

Obama tentará fechar Guantánamo mesmo sem aval do Congresso

Última recusa do Congresso de fechar a prisão em Guantánamo trouxe pouco otimismo para uma solução legislativa possível

Obama tentará fechar Guantánamo mesmo sem aval do Congresso
Obama prometeu o fechamento da prisão em sua primeira campanha eleitoral para presidente (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Casa Branca disse na última quarta-feira, 4, que considera uma ação unilateral do presidente Obama para garantir o fechamento da prisão militar de Guantánamo, em Cuba, afirmando que a última recusa do Congresso de fechar a prisão trouxe pouco otimismo para uma solução legislativa possível.

“Até esse momento, eu não descartaria nenhuma possibilidade em termos do presidente realizar qualquer coisa para atingir este objetivo de extrema importância para a segurança nacional”, disse o secretário de imprensa da Casa Branca, Josh Earnest.

O governo americano está finalizando o plano de fechamento da prisão de Guantánamo para entregá-lo ao Congresso nos próximos dias. O plano recomendará a aceleração dos processos de transferências de detentos para outras nações e a autorização para alguns prisioneiros serem realocados para prisões nos Estados Unidos.

Autoridades da Defesa americanas avaliaram presídios na Carolina do Sul, Kansas e Colorado como potenciais localidades para abrigar os detentos de Guantánamo que não possam ser transferidos para seus países natais. Em sua primeira campanha eleitoral para presidente, Obama prometeu que iria fechar o presídio de Guantánamo, afirmando que ele serve como ferramenta de recrutamento terrorista.

Fontes:
CNN-WH: Executive action possible on closing Gitmo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *