Início » Cultura » Artes Plásticas » Obras de arte saqueadas durante o regime nazista podem retornar aos seus proprietários
Acervo recuperado

Obras de arte saqueadas durante o regime nazista podem retornar aos seus proprietários

Acordo anunciado pelo governo alemão na segunda-feira prevê restituição das obras saqueadas pelo regime nazista e apreendidas em 2012

Obras de arte saqueadas durante o regime nazista podem retornar aos seus proprietários
Mulher Sentada / Mulher sentada na poltrona (Reprodução/ Arte perdida Koordinierungsstelle)

Após várias semanas de negociação a Alemanha tornou público ontem um acordo que visa devolver as obras de arte saqueadas durante o nazismo, de posse de Cornelius Gurlitt, filho de um negociante de arte nazista.  A decisão é o primeiro passo rumo à recuperação do acervo por parte de judeus, seus verdadeiros proprietários.

Leia mais em: Alemão que colecionava obras saqueadas pelos nazistas lança site para se defender

Advogados de Gurlitt e uma equipe de especialistas internacionais nomeada pelo governo terão um ano para investigar as obras apreendidas em Munich, em novembro de 2012.  A decisão entra em vigor após a liberação das obras, atualmente investigadas pelas autoridades bávaras. A coleção inclui os trabalhos de 1.280 artistas consagrados como Picasso, Chagall, Max Liebermann, Auguste Rodin, Carl Spitzweg e Honoré Daumier. A negociação é uma resposta do governo alemão às reivindicações dos judeus e à intensa crítica mundial pelo tratamento dado ao caso.

Uma força-tarefa se encarregará de identificar a origem das peças, bem como de sua devolução aos seus legítimos donos. O quadro “Mulher Sentada / mulher sentada na poltrona” está entre os primeiros identificados por requerentes, que anseiam pela devolução da imagem. De acordo com os descendentes de Paul Rosenberg – um negociante de arte francês –, a imagem foi subtraída de sua família pelos nazistas.

 

Fontes:
New York Times-Germany Announces Deal on Art Looted by Nazis

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *