Início » Internacional » Ocidente está à beira de outra guerra fria com a Rússia, diz presidente finlandês
Provocações russas

Ocidente está à beira de outra guerra fria com a Rússia, diz presidente finlandês

Presidente finladês, Sauli Niinisto, diz que a crise na Ucrânia e o embate entre Vladimir Putin, EUA e União Europeia deixou o Ocidente ‘às portas de uma nova guerra fria’

Ocidente está à beira de outra guerra fria com a Rússia, diz presidente finlandês
Na semana passada, aviões militares russos invadiram o espaço aéreo europeu (Reprodução/EPA)

O presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, alertou que a crise na Ucrânia e o embate entre Vladimir Putin, Estados Unidos e União Europeia deixou o Ocidente “às portas de uma nova guerra fria com a Rússia”.

A declaração de Niinisto foi dada em entrevista ao jornal britânico Guardian, nesta quarta-feira, 5, um dia antes de um encontro com o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

“A Finlândia está disposta a mostrar para a Rússia os limites, até onde se pode ir”, disse o presidente, em referência a recente invasão de aviões militares russos ao espaço aéreo finlandês.

Na semana passada, aviões militares russos invadiram o espaço aéreo europeu para realizar manobras no espaço aéreo do Mar Báltico, do Mar do Norte e do Mar Negro. Os voos foram realizados sem aviso prévio.

A Otan a interceptou os aviões russos. Segundo a organização, as manobras militares são comuns, mas têm sido realizadas de forma mais provocativa do que o normal. A suspeita da Otan é que a Rússia esteja usando as manobras para exibir sua “musculatura militar” aos países vizinhos.

Fontes:
The Guardian-Finland warns of new cold war over failure to grasp situation in Russia

2 Opiniões

  1. Samuel Reis disse:

    Não creio e não quero acreditar que uma nova Guerra Fria seja iminente, até porque atualmente inexiste qualquer ideologia antagônica. O que pode ser notado é que a Europa foi há muito cooptada pelos Estados Unidos de maneira que não há como identificar uma política verdadeiramente européia. Assim a Rússia representa o último obstáculo, ao que parece, para a implantação da polícia americana no continente europeu e exatamente a isso que a classe russa dominante se impõe. Não se trata de uma postura egoísta, mas sim um ponto de vista geopolítico novo no qual os russos não admitem o servilismo como o que ocorreu no resto da Europa. Daí o governo russo definir o Eurasianismo como foco econômico e a “multipolaridade” como norte político; para tanto precisa e necessita demonstrar sua força militar. Não é preciso ser nenhum especialista para interpretar a postura do governo finlandês quanto às “provocações russas”.

  2. Cláudio disse:

    Apenas sobrevoos de reconhecimento…!! Nada Mais…!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *