Início » Internacional » OMS reconhece vício em videogame como doença mental
'DESORDEM DO JOGO'

OMS reconhece vício em videogame como doença mental

Expectativa é de que classificação ajude governos, pais e autoridades de saúde a identificar e a legitimar a condição

OMS reconhece vício em videogame como doença mental
Vício em videogames é um dos problemas de saúde mental que fazem parte da 11ª Classificação Internacional de Doenças (Fonte: Reprodução/Getty Images)

O vício em videogames foi incluído nesta segunda-feira, 18, em uma lista de doenças mentais pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A medida já era esperada, uma vez que o anúncio ocorreu em janeiro, porém faltava a publicação.

De acordo com a organização, o vício em videogames é um dos problemas de saúde mental que fazem parte da 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID).

O manual da OMS descreve a compulsão por videogames um “padrão de comportamento persistente ou recorrente”, podendo ser tão intenso que “toma a preferência sobre outros interesses da vida”.

O vício é classificado como “desordem do jogo” (“gaming disorders”, em inglês). A expectativa da OMS é de que a classificação ajude governos, pais e autoridades de saúde a identificar e a legitimar a condição, além de aumentar as chances de se oferecer um tratamento adequado, provocando ainda debates sobre o tema.

De acordo com a agência de saúde da ONU, os casos de “desordem do jogo” são muito raros e atingem menos de 3% dos “gamers”.

O manual Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial de Saúde inclui um total de 55 mil doenças, lesões e causas de morte.

Fontes:
Bem Estar - 'Distúrbio de games': OMS classifica vício em videogames como doença

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Buckminster disse:

    Piadistas! Tantos e tantos alimentos estão presentes para promover a destruição mental dos povos e citam vídeos para desviar do foco principal; deveriam mostrar os bastidores dos matadouros bem como o de alimentos processados; o problema está nos interesses; o mundo da eletrônica ninguém para então é fácil falar sobre ele; falem da indústria alimentícia que vem matando muito mais que jogos…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *