Início » Internacional » ONG denuncia suposto ataque com arma química na Síria
'GÁS TÓXICO'

ONG denuncia suposto ataque com arma química na Síria

Bombardeio com arma química teria provocado a morte de 58 pessoas, incluindo nove crianças

ONG denuncia suposto ataque com arma química na Síria
Idlib é uma província controlada por grupos jihadistas (Fonte: Reprodução/Expresso/Omar Haj Kadour)

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou que um ataque aéreo nesta terça-feira, 4, liberou um “gás tóxico” na província de Idlib, no norte da Síria.

Leia também: Guerra na Síria completa seis anos com mais de 400 mil mortos
Leia também: Unicef afirma que 2016 foi o pior ano para crianças na Síria

O bombardeio com arma química teria provocado a morte de 58 pessoas por asfixia, incluindo nove crianças. Outras dezenas de pessoas tiveram problemas respiratórios, vômitos e desmaios, ainda segundo a ONG, que não sabe o tipo de gás que foi liberado.

A Coalizão Nacional, principal grupo da oposição na Síria, pediu ao Conselho de Segurança da ONU que “convoque uma reunião urgente após este crime e abra uma investigação imediata”. Em nota, o grupo acusa o regime de Bashar al-Assad de executar o bombardeio nesta terça.

A província de Idlib, controlada por grupos jihadistas, é um alvo frequente de bombardeios por parte de aviões do Exército da Síria e da Rússia, e também da coalizão liderada pelos EUA.

Embora tenha negado diversas vezes o uso de armas químicas no conflito que já dura mais de seis anos, o regime sírio é acusado com certa frequência de utilizar este tipo de armamento. Uma investigação coordenada pela ONU atribui a Damasco pelo menos três ataques com gás cloro em 2014 e 2015.

Fontes:
G1 - Suposto ataque com arma química deixou mais de 50 mortos na Síria, diz ONG

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *