Início » Internacional » ONU diz que 2014 pode ser o ano mais quente de que se tem registro
Organização Meteorológica Mundial

ONU diz que 2014 pode ser o ano mais quente de que se tem registro

Já é possível afirmar que 14 dos 15 anos mais quentes da história foram no século 21

ONU diz que 2014 pode ser o ano mais quente de que se tem registro
Ano de 2014 pode ser o mais quente desde 1850 (Fonte: Reprodução/Reuters)

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) da ONU informou nesta quarta-feira, 3, que o ano de 2014 pode ser o mais quente desde 1850, quando iniciaram os registros de temperaturas globais confiáveis.

De acordo com a OMM, isso pode acontecer caso as temperaturas permaneçam acima da média até o final do ano. As informações foram divulgadas na Conferência Climática das Nações Unidas, a COP 20, em Lima, capital do Peru.

A agência da ONU revelou também que de janeiro a outubro a temperatura média da superfície da Terra e dos oceanos foi de 14,57ºC — 0,57ºC acima da média entre 1961 e 1990, período usado como referência pela OMM.

Ainda segundo a agência, já é possível afirmar que 14 dos 15 anos mais quentes da história foram no século 21.

Michel Jarraud, secretário-executivo da OMM, disse que “as emissões recordes de gases-estufa associadas às concentrações de gases na atmosfera estão levando o planeta para um futuro incerto e inóspito”.

A OMM utiliza dados obtidos pela Agência Americana Oceânica e Atmosférica, pelo Met Office, da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, e pela Nasa.

Entre as anomalias decorrentes da temperatura global maior está a seca na região Sudeste do Brasil, segundo a OMM, que informou também que as temperaturas na América do Sul ficaram acima da média em grande parte do continente, principalmente no Sul do Brasil e no Norte da Argentina.

Fontes:
G1 - 2014 pode ser o ano mais quente desde 1850, diz agência da ONU

1 Opinião

  1. helo disse:

    Tempo mais quente, apagões elétricos, falta d’água, trânsito caótico, bala perdida, falta de dinheiro, notícias de corrupção sem fim. Ainda bem que ainda podemos ver os filmes argentinos, tomar sorvete, beber limonada, talvez sem gelo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *