Início » Internacional » ONU fala em ‘crimes contra a humanidade’ na Venezuela
PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO

ONU fala em ‘crimes contra a humanidade’ na Venezuela

Presidente Nicolás Maduro diz que tem sofrido perseguição

ONU fala em ‘crimes contra a humanidade’ na Venezuela
Cinco mil pessoas foram detidas na Venezuela (Fonte: Reprodução/AFP)

O Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Al Hussein, pediu nesta segunda-feira, 11, na abertura da 36ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da instituição, uma investigação internacional contra o governo venezuelano, que, segundo ele, pode ter cometido “crimes contra a humanidade”.

“Minha investigação sugere a possibilidade de que tenham sido cometidos crimes contra a humanidade […] Peço ao Conselho que inicie uma investigação internacional sobre as violações dos direitos humanos na Venezuela”, disse Zeid Al Hussein.

O Alto Comissário destacou o fato de que uma apuração recente feita por seu escritório acusou o governo do presidente Nicolás Maduro de “uso excessivo da força” e de “violações de direitos humanos”. Ainda de acordo com Zeid Al Hussein, existe um “perigo real” de uma “escalada de tensões” e ações do governo venezuelano contra “instituições democráticas e vozes críticas”, por meio de “procedimentos judiciais contra líderes da oposição, o recurso a detenções arbitrárias, o uso excessivo da força e maus-tratos aos detentos, o que em alguns casos se assemelha à tortura”.

Maduro foi escolhido para discursar no primeiro dia do evento, mas mandou o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza, para substituí-lo.

As discussões do conselho devem girar principalmente em torno do regime político da Venezuela. A própria ONU já afirmou que “a democracia venezuelana está à beira da morte”.

Apenas neste ano, mais de 100 pessoas já morreram durante protestos contra o governo Maduro na Venezuela. Uma investigação do conselho da ONU aponta que 73 destas mortes foram atribuídas ao governo. Outras 5 mil pessoas foram detidas no país.

O presidente Nicolás Maduro diz, por sua vez, que tem sofrido perseguição.

Fontes:
Portal Exame - ONU denuncia violência contra direitos humanos na Venezuela

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *