Início » Economia » Os cinco principais acontecimentos internacionais do ano
retrospectiva 2012

Os cinco principais acontecimentos internacionais do ano

Disputa entre China e Japão, eleições americanas, crise do euro. Confira a lista dos cinco fatos que dominaram os noticiários em 2012

Os cinco principais acontecimentos internacionais do ano
Cinco fatos que você provavelmente ouviu falar, e muito, em 2012 (Reprodução/FT)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Segundo o presidente norte-americano Barack Obama, os poderes econômicos e políticos estão se movendo em direção ao Oriente. Porém, uma pequena lista dos cinco maiores acontecimentos do ano mostra que, pelo menos em 2012, a Europa e o Oriente Médio continuaram sendo o centro das atenções. Confira abaixo os principais acontecimentos internacionais de 2012.

 

 

Mario Draghi, presidente do BCE (Reprodução/BCE)

1) Crise do euro – a intervenção do Banco Central Europeu: ao longo do ano, o Velho Continente parecia segurar as rédeas da economia mundial em mãos instáveis. O temor de que a crise do euro atingisse um ponto crítico foi um tema constante, que deixou políticos e líderes de Estado em pânico. Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, surgiu como o homem que conseguiu “domar” a situação. O BCE interveio na crise, aumentando a compra de títulos. Draghi prometeu fazer “o que for preciso” para salvar o euro e sua intervenção pode ser considerada um dos principais acontecimentos do ano.

 

 

 

Em protesto, sírios pedem a renúncia do ditador Bashar al-Assad (Reprodução/Internet)

2) Guerra civil na Síria: a guerra civil deflagrada entre o ditador Bashar al-Assad e rebeldes opositores ao regime ceifou ao menos 40 mil vidas este ano.  Porém, países ocidentais, como os EUA, parecem determinados a não entrar em mais um conflito na região.

 

 

 

 

 

Novo presidente egípcio Mohammed Morsi discursa para simpatizantes no Cairo (Reprodução/Internet)

3) Irmandade Muçulmana vence eleições no Egito: a vitória de Mohamed Morsi no Egito e a presença de fundamentalistas salafistas no Parlamento egípcio são exemplos claros da ascensão do poder político islâmico na região. A recente (e controversa) nova Constituição egípcia criada por Morsi após um referendo popular mostra que o liberalismo egípcio, e árabe, continuará em retração em 2013.

 

 

 

Barack Obama e família após o anúncio de sua reeleição (Reprodução/Internet)

 

4) Barack Obama é reeleito: o resultado das eleições americanas não mudou muita coisa. A reeleição de Obama significa continuidade. Porém, o mundo estaria muito mais apreensivo caso estivesse esperando a estreia de Mitt Romney em 2013.

 

 

 

Uma das ilhas disputadas por Japão e China (Reprodução/Internet)

5) Disputa por ilhas no mar da China entre chineses e japoneses: a maior controvérsia política deste ano ficou por conta da disputa entre chineses e japoneses por ilhotas no mar da China. O fato de os dois países estarem adotando táticas militares sombrias para afirmar a soberania sobre duas remotas e desabitadas ilhas do Pacífico é assustador. Ainda mais após o anuncio americano de que as ilhas estão sob proteção do tratado de segurança firmado entre Japão e Estados Unidos.

Fontes:
Financial Times-Five big events that shaped the past year

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Nádia Gräwer disse:

    Se olharmos para o que se passou durante 2012, o tópico acima talvez esteja certo, estes foram os cinco acontecimentos internacionais mais importantes, embora não foi citado o acordo de paz na Palestina que aconteceu
    graças a pressão da maioria dos países. Por outro lado, se cada um de nos olharmos o que aconteceu de importante em nossas próprias vidas ou as perdas que tivemos, o cenário é bem diferente. Cada um com seus objetivos, os seres humanos se tornando mais solitários, embora ninguém queira se sentir só. Alguns prosperaram, outros não. Alguns não sofreram por amor porque não tiveram tempo para amar. Aqueles que amaram e sofreram, pelo menos foram felizes por um bom período.
    Que 2013 traga mais amor, paz, saúde e prosperidade a todos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *