Início » Cultura » Os frágeis patrimônios culturais da humanidade
ameaças de destruição

Os frágeis patrimônios culturais da humanidade

Entre a lista de mais de mil sítios do Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco, 46 estão em perigo

Os frágeis patrimônios culturais da humanidade
Ruínas de sítio histórico de Palmira, na Síria, sendo destruída por jihadista do Isis (Foto: Youtube)

Palmira, uma antiga cidade da Síria localizada em um oásis e capital de um império de curta duração, já tinha sido destruída antes. No século III, indignado com a revolta de seus cidadãos o imperador romano Aureliano saqueou a cidade e incendiou seus prédios. Palmira nunca se recuperou; mas desde então suas ruínas continuaram intactas no deserto sírio.

Mas agora existe uma ameaça real de o Estado Islâmico (Isis) terminar o trabalho iniciado por Aureliano e reduzir a cascalho as maravilhosas ruínas do sítio histórico. No início deste ano, o Isis anunciou que o palácio de 300 mil anos em Nimrud, Iraque, um símbolo do politeísmo, fora demolido com buldôzeres e explosivos. Nos últimos dias, as tropas do Estado Islâmico ocuparam a cidade de Palmira e ameaçaram destruir suas ruínas esplêndidas. Os antigos templos, já semidestruídos pelos combates, correm o risco de ter o mesmo destino do palácio em Nimrud.

Ao longo dos séculos as ameaças de destruição das guerras e conflitos a monumentos antigos e sítios culturais têm atraído a atenção do público. Hoje, porém, o desenvolvimento e a extração de recursos naturais são perigos bem mais comuns. Entre a lista de mais de mil sítios do Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco (locais de excepcional importância cultural ou física), 46, entre eles Palmira, estão “em perigo”. Programas habitacionais, mineração, indústria madeireira e agricultura são responsáveis pela inclusão de mais da metade dos sítios na lista dos locais ameaçados.

grafico

Fontes:
The Economist-Fragile treasures

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *