Início » Vida » Ciência » Os índices de QI estão aumentando em muitos lugares do mundo
Inteligência

Os índices de QI estão aumentando em muitos lugares do mundo

Os fatores que podem contribuir para o aumento do QI são relacionados ao nível de desenvolvimento dos países

Os índices de QI estão aumentando em muitos lugares do mundo
Algumas explicações possíveis para o aumento do QI das novas gerações incluem as mudanças na educação (Reprodução/Getty)

Um estudo divulgado pela publicação científica Intelligence sugere que as gerações atuais estão ficando mais inteligentes do que as passadas. Os pesquisadores Peera Wongupparaj, Veena Kumari e Robin Morris, da Universidade Kings College, de Londres analisaram informações de 405 estudos anteriores. Ao todo, foram colhidos dados de testes de QI de mais de 200 mil participantes, feitos nos últimos 64 anos, em 48 países.

Os pesquisadores descobriram que a inteligência dos seres humanos teve um aumento equivalente a 20 pontos desde 1950. Esse aumento é mais significativo em países em desenvolvimento, como a China e a Índia. Já em países desenvolvidos, o crescimento do QI tem sido menor e em alguns lugares como o Reino Unido, houve um pequeno declínio.

bcc

O aumento do QI é mais significativo em países em desenvolvimento, como a China e a Índia (Reprodução/BBC)

Em 1982, James Flynn, filósofo e psicólogo da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, observou que os testes de QI estavam ficando mais difíceis ao longo dos anos. “Eu percebi que, ao fazer o teste antigo, eles conseguiram uma pontuação maior do que a obtida ao fazer o teste novo”, explicou Flynn.

Algumas explicações possíveis para o aumento do QI das novas gerações incluem as mudanças na educação. Os métodos de ensino evoluíram e não se limitam mais a memorização de nomes, datas e fatos. Assim, a educação teria um papel fundamental ao exigir que as pessoas pensem de maneira mais abstrata, de um jeito científico, que se parece com o tipo de inteligência medido nas provas de QI.

Flynn também observou que o trabalho, em média, é muito mais exigente intelectualmente hoje do que era há um século. E que as famílias estão menores, o que faz com que as crianças fiquem mais expostas a conversas “adultas” do que no passado, além de alguns pais incentivarem seus filhos a aprenderem mais rapidamente coisas avançadas para a idade deles.

Todos esses fatores que podem contribuir para o aumento do QI são relacionados ao nível de desenvolvimento dos países e diminuem o seu impacto conforme o desenvolvimento aumenta. Segundo Flynn, isso explicaria a leve queda na pontuação do QI em alguns países europeus, como a França e os países escandinavos.

Flynn também acrescenta que não acha que o crescimento do QI tenha relação com “mais inteligência”. Esse aumento seria resultado de uma maior demanda da sociedade para que as pessoas resolvam mais e mais problemas cognitivos. Segundo o pesquisador, é possível que algumas habilidades como a resolução de problemas ou as habilidades para pensar tenham melhorado, mas a habilidade cognitiva, em geral, não mudou.

Fontes:
BBC-Estamos ficando mais inteligentes?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *