Início » Cultura » Os irmãos Wright e suas máquinas voadoras
Primeiro voo

Os irmãos Wright e suas máquinas voadoras

Após a leitura de livros e a observação do voo de pássaros, eles construíram um planador e, em seguida, uma máquina motorizada

Os irmãos Wright e suas máquinas voadoras
Os europeus ficaram curiosos para conhecer os irmãos Wright e sua máquina voadora (Reprodução/Wikipedia)

O caminho da loucura à genialidade pode ser curto. Para Wilbur e Orville Wright, os inventores do avião, demorou apenas 12 segundos. Em 1903, sua máquina precária de 274 kg apelidada “Flyer” decolou das dunas de areia de KittyHawk na Carolina do Norte e permaneceu no ar o tempo suficiente para ser um marco na história da aviação. Orgulhosos, os irmãos logo aprenderam a voar em distâncias maiores, cada vez mais alto e mais rápido.

Os irmãos Wright tiveram sucesso apesar das circunstâncias adversas, como David McCullough relata em The Wright Brothers, um livro agradável e com um ritmo que prende a atenção do leitor. Nenhum dos dois tinha um conhecimento formal de engenharia. Os irmãos eram donos de uma loja de bicicletas em Ohio e decidiram construir um avião depois de lerem um livro sobre planadores. Após a leitura de livros e a observação do voo de pássaros, eles construíram um planador e, em seguida, uma máquina motorizada para testá-la nas dunas expostas ao vento da Carolina do Norte.

Eles trabalharam com determinação e estudaram os princípios básicos das técnicas de voo (como, por exemplo, o funcionamento do vento), com o objetivo de evitar possíveis riscos básicos. Com os lucros da loja de bicicletas eles financiaram o projeto de construir uma máquina voadora mais pesada que o ar para realizar voos motorizados.

Mas o ceticismo era imenso. A maioria das pessoas não acreditava que o homem poderia voar. Só poucas pessoas assistiram ao primeiro voo histórico, que Orville, o piloto, descreveu como “na melhor das hipóteses um voo instável e quase rastejante”. Além do ceticismo, o governo dos Estados Unidos não se interessou pelo projeto dos irmãos Wright e investiu dinheiro em uma máquina diferente, que não teve sucesso. A imprensa também deu pouca cobertura ao evento. Quando os irmãos Wright fizeram um teste com um avião em Dayton, sua cidade natal em Ohio, depois do voo bem-sucedido na Carolina do Norte, o Dayton Daily não noticiou o evento.

Mas, apesar do desinteresse dos americanos, os europeus ficaram curiosos para conhecer os irmãos Wright e sua máquina voadora. Assim, os irmãos e seus ajudantes embalaram o aparelho e o enviaram para a França, onde Wilbur realizou um voo experimental com a duração de cerca de dois minutos em 1908 e conquistou a admiração dos mais céticos.

Fontes:
Economist-Heavens above

3 Opiniões

  1. Antonio Campos Monteiro Neto disse:

    A regra que estabelecia que um aparelho “mais pesado que o ar” deveria alçar voo sem propulsão externa foi estabelecida pelo aeroclube da frança, e não valia portanto para os EUA. A história do voo do aparelho de Mozhaysky em 1885 também não pode ser completamente descartada.Cada país tece louvor aos seus próprios inventores, mas de fato o avião é uma invenção coletiva.

  2. Claudio Carneiro disse:

    Só mesmo a The Economist para atribuir aos Irmãos Wright o privilégio de serem os pais da aviação. É de se estranhar que num país como os EUA – que sempre documentou seus feitos com imagens – não haja nenhum registro de cinema mostrando o grande feito – ao contrário do voo de Santos Dumont, amplamente documentado e presenciado por milhares de pessoas no campo de Marte – localizado no mesmo parque da Torre Eiffell. O voo dos Irmãos Wright foi algo muito secreto…

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Ué? Por que o artigo de O &N se limita ao teor do artigo original da “The Economist’, sem citar Santos Dumont? Vamos aos fatos: embora o (primeiro) ‘Flyer’ dos irmãos Wright tenha voado em 1903, três anos antes do 14-bis de Santos Dumont, a capacidade de voo daquele aparelho era muito inferior: ele tinha que ser catapultado, e a máxima distância que alcançou foram 852 pés (260 m) em 59 segundos (http://en.wikipedia.org/wiki/Wright_Flyer); já o 14-bis levantou voo por seu próprio meio de propulsão, e fez o primeiro voo oficialmente testemunhado e reconhecido pela ‘Fédération Aéronautique Internationale’ (http://en.wikipedia.org/wiki/Santos-Dumont_14-bis) em 23 de outubro de 1906.

    Há também referências de outros inventores que teriam desenvolvido aeronaves funcionais antes de Santos Dumont e dos Wright, mas a documentação histórica é discutível — por exemplo, a “invenção do avião” pelo ‘Pai da aviação russa”, Alexander Mozhaysky, que teria conseguido voar em 1882…(http://www.russobras.com.br/forcas/hist_avia.php)

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *