Início » Internacional » Os primeiros passos do novo presidente do Paraguai
PARAGUAI

Os primeiros passos do novo presidente do Paraguai

O conservador Mario Abdo Benítez venceu a eleição presidencial no Paraguai, prometendo investir em infraestrutura sem aumentar impostos

Os primeiros passos do novo presidente do Paraguai
Algumas questões mais complexas pouco foram abordadas durante a campanha (Foto: Marito Abdo/Twitter)

As pesquisas de opinião davam a Mario Abdo Benítez uma vantagem de 10 a 25 pontos percentuais na eleição presidencial do Paraguai, em 22 de abril. Portanto, a vitória de Abdo Benítez, filho do secretário particular de Alfredo Stroessner, ditador do Paraguai de 1954-89, não causou surpresa. No entanto, a margem da vitória foi bem menor do que a prevista, com menos de 4% em uma eleição com o comparecimento de 61% dos eleitores às urnas, os menores números desde o retorno à democracia em 1989.

O Partido Colorado do presidente eleito já venceu seis das sete eleições desde a queda de Stroessner. Até 2023, o partido terá exercido o poder em 70 dos últimos 75 anos. Os membros do partido uniram-se para fortalecer a posição de seu candidato, após a eleição primária difícil em dezembro, quando Abdo Benítez derrotou Santiago Peña, o candidato do presidente Horacio Cartes.

A principal aliança interpartidária de oposição, uma coalizão de centro-esquerda do Partido Liberal e do partido Frente Guasú, fez uma campanha pouco consistente. Seu candidato à presidência, Efraín Alegre, propôs reduzir os preços do setor de energia, sugeriu um aumento progressivo dos impostos e defendeu a reforma do sistema judiciário “envolvido com a corrupção e a máfia”. Porém, só expôs seu plano de governo cinco dias antes da eleição. Alegre ainda não admitiu a derrota e alegou que houve fraude eleitoral, apesar de observadores estrangeiros terem dito que a eleição foi realizada de maneira justa e democrática.

O novo presidente disse que irá manter a ministra da Economia de Cartes, Lea Giménez, em seu gabinete. Segundo Daniel Correa, seu principal conselheiro, a fórmula “10-10-10” de cobrança de impostos, que estabelece uma alíquota de 10% de imposto sobre o valor agregado (IVA) em todos os produtos, inclusive soja, e serviços, de 10% de imposto de renda para quem ganha mais de 10 salários mínimos, e de 10% de imposto sobre a renda das empresas será mantida.

Abdo Benítez pretende aumentar o investimento em infraestrutura, com o objetivo de transformar o Paraguai em um centro internacional de logística e de produção industrial, além de um importante portal comercial para o Brasil.

Algumas questões mais complexas pouco foram abordadas durante a campanha, como a revisão do acordo binacional entre o Brasil e o Paraguai, assinado em 1973, para aproveitamento da eletricidade gerada pela hidrelétrica de Itaipu prevista para 2023. A luta armada de um grupo de guerrilha causa violência no norte do país. Gangues de traficantes de drogas espalham-se na fronteira com o Brasil. E a situação econômica do Paraguai, onde um em cada quatro paraguaios, além de quase três quartos dos povos indígenas, vive abaixo da linha de pobreza.

Fontes:
The Economist-The son of an ex-dictator’s secretary is elected president of Paraguay

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *