Início » Vida » Comportamento » Pais devem admitir aos filhos que já usaram drogas?
Opine!

Pais devem admitir aos filhos que já usaram drogas?

Estudo sugere que tentar fazer crianças aprenderem com os erros passados de adultos parece torná-los mais abertos a experimentações arriscadas

Pais devem admitir aos filhos que já usaram drogas?
Comunicação entre pais e filhos sobre drogas é importante, mas há limites (Reprodução/Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pode não ser uma boa ideia para pais compartilharem com seus filhos adolescentes ou pré-adolescentes suas experiências com o uso de drogas ilegais no passado, de acordo com um novo estudo publicado na revista acadêmica Human Communication Research.

A pesquisa constatou que a comunicação entre pais e filhos sobre drogas é importante, mas que as histórias pessoais sobre o uso de drogas contadas pelos pais reduz o sentimento anti-drogas em crianças. A pesquisadora Jennifer Kam, que liderou o estudo, concluiu:

“Os pais não devem compartilhar voluntariamente com seus filhos suas experiências com o uso de drogas no passado, mas também não estamos sugerindo que eles devam mentir para seus filhos.”

Caro leitor,

Você foi honesto com seus filhos sobre o uso de drogas no passado?

Você acha que encobrir delitos do passado faz parte de seu papel como pai ou mãe?

É possível ter uma conversa positiva sobre o uso de drogas com seus filhos sem minimizar os riscos envolvidos?

 

Fontes:
TheAtlantic - Study: Parents are Better off not Admiting they´ve tried drugs

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. rudylang disse:

    O raciocínio é claríssimo: se o meu pai já experimentou “xxxxxxx” por que é não deveria experimentar?
    Não é necessário fazer um estudo para provar o que é senso comum.

  2. helo disse:

    Os pais devem ser honestos com os filhos quando perguntados. Porém trazer voluntariamente à uma extensa discussão experiências próprias com drogas pode, como diz a pesquisa, tornar a droga uma opção familiar e menos rejeitável. O risco de suicídio é maior quando quando existem histórias próximas de suicídio entre familiares ou pessoas amigas. É possível ter uma conversa positiva sobre o uso de drogas com os filhos, porém sempre tendo em mente que esta é uma tarefa difícil e de risco.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    È muita idiotice estas pesquisas, como é que um pai vai chegar a seus filhos e dizer: FILHO NÃO FUME MACONHA POIS EU FUMEI E FUI PRESO E TAMBÉM APANHEI MUITO. Ha, vai te catar, tanta coisa boa para se pesquisar e vem esta idiotice e se o pai não fumou vai dizer o que?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *