Início » Internacional » Países e companhias aéreas restringem uso do Boeing 737 MAX 8
APÓS ACIDENTE NA ETIÓPIA

Países e companhias aéreas restringem uso do Boeing 737 MAX 8

Entre os países que suspenderam o uso do modelo estão China, Indonésia, Coreia do Sul e Mongólia

Países e companhias aéreas restringem uso do Boeing 737 MAX 8
Brasileira Gol suspendeu temporariamente o uso do modelo da Boeing (Fonte: Reprodução/Band/Divulgação)

Após a queda de um Boeing 737 MAX 8 na Etiópia no último domingo, 10, o segundo acidente envolvendo esse modelo de avião em menos de cinco meses, alguns países e companhias aéreas decidiram restringir o seu uso.

Leia também: Caixas-pretas de avião que caiu na Etiópia são encontradas

Entre os países que suspenderam o uso do Boeing 737 MAX 8, que foi lançado em 2016, estão China, Indonésia, Coreia do Sul e Mongólia. Além disso, a Autoridade Australiana de Aviação Civil proibiu todos os aviões desse modelo em seu espaço aéreo.

A Boeing informou que há atualmente 350 aviões do modelo operados por cerca de 50 companhias aéreas em todo o mundo, incluindo a brasileira Gol, que também decidiu suspender o uso do modelo 737 MAX 8 após o acidente na Etiópia no domingo, que matou todas as 157 pessoas que estavam a bordo do avião.

A Gol tem ao todo sete aviões do modelo Boeing 737 MAX 8. Eles operam, preferencialmente, em rotas para EUA, América do Sul e Caribe.

Entre as outras companhias aéreas que suspenderam a operação estão Aerolíneas Argentinas, Ethiopian Airlines, Cayman Airways, Comair, Royal Air Maroc e Aeromexico.

Além do acidente na Etiópia no último final de semana, um outro episódio trágico envolvendo um Boeing 737 MAX 8 ocorreu em outubro do ano passado, quando um avião desse modelo operado pela indonésia Lion Air caiu 13 minutos após decolar. Nenhuma das 189 pessoas a bordo sobreviveu.

Fontes:
G1 - Veja países e companhias que restringiram o uso do Boeing 737 MAX 8 após acidente na Etiópia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *