Início » Internacional » Palestinos são proibidos de entrar em Israel após atentado em Tel Aviv
MEDIDA PUNITIVA

Palestinos são proibidos de entrar em Israel após atentado em Tel Aviv

Exercito israelense limitará entrada de palestinos no país até o próximo domingo, 12. A medida é uma reação ao atentado ocorrido em Tel Aviv

Palestinos são proibidos de entrar em Israel após atentado em Tel Aviv
Somente casos médicos e humanitários serão autorizados a atravessar as fronteiras do país (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O exército israelense anunciou que a partir desta sexta-feira, 10, todos os palestinos estão proibidos de entrar em Israel até o próximo domingo, 12. A medida é uma reação ao atentado no centro comercial Sarona, em Tel Aviv, provocado por dois jovens palestinos, que deixou quatro mortos e 16 feridos na última quarta-feira, 8. Somente equipes médicas e humanitárias serão autorizadas a atravessar as fronteiras do país.

No entanto, mesmo com o anúncio do bloqueio, um grande número de palestinos continuou atravessando da Cisjordânia para Israel na manhã desta sexta-feira, segundo jornalistas da agência de notícias AFP.

A proibição da entrada reforça uma série de medidas punitivas contra a Palestina anunciadas na última quinta-feira, 9, pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Entre elas está a suspensão de 83 mil autorizações de entrada concedidas a palestinos para visitarem familiares durante o mês sagrado islâmico do Ramadã.

Além disso, o governo também anunciou o cancelamento das permissões de trabalho para parentes dos dois palestinos autores do atentado. O Exército enviou dois batalhões extras, com centenas de soldados à Cisjordânia ocupada e ordenou o bloqueio da cidade natal dos atiradores, Yatta.

Os Estados Unidos, que atualmente têm uma relação mais distante com Israel, insinuaram que as medidas impostas foram severas. “Esperamos que quaisquer medidas tomadas também levem em consideração o impacto nos civis palestinos que simplesmente seguem em seu cotidiano”, afirmou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Mark Toner.

Fontes:
O Globo-Palestinos são proibidos de entrar em Israel após atentado em Tel Aviv
O Globo-Israel decide isolar Cisjordânia e Faixa de Gaza após atentado em Tel Aviv

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Beatriz Kamer disse:

    É o mínimo que o governo israelense podia fazer. Tinha que dar um basta. Eles entram em israel, trabalham, compraram usam os hospitais são cidadãos recebidos como todos os outros mas ainda assim estão continuamente matando cidadãos inocentes. Alguém vai dizer: “Mas não são todos” Sim vocês viram as comemorações dos palestinos cantando e comemorando a morte de judeus inocentes? Agora eles vão pensar duas vezes. APOIO TOTALMENTE ESTA MEDIDA. Mas o mundo inteiro vai agora condenar Israel…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *