Início » Internacional » Papa descarta relação entre religião e terrorismo
RELIGIÃO

Papa descarta relação entre religião e terrorismo

Papa disse que toda a religião quer paz; alguns cristãos não concordaram

Papa descarta relação entre religião e terrorismo
Para alguns cristãos, foi decepcionante ver que o Papa perdeu a oportunidade de defender a tranquilidade da sua própria fé (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Papa Francisco está tendo uma recepção calorosa dos jovens na Jornada Mundial da Juventude, uma celebração que dura uma semana, na Polônia. No entanto, nem todo mundo está contente com o pontífice depois de sua declaração sobre o ataque na Normandia, no qual um padre foi morto.

Leia mais: Papa Francisco diz que ‘o mundo está em guerra’

O papa basicamente disse que as raízes de ataques como este não são religiosas. “Nós não devemos ter medo de dizer a verdade, o mundo está em guerra porque perdeu a paz. Quando eu falo em guerra, eu falo sobre os interesses de guerra, dinheiro, recursos e não, religião. Todas as religiões querem paz, são os outros que querem guerra”.

Para alguns cristãos, foi decepcionante ver que o Papa perdeu a oportunidade de defender a tranquilidade da sua própria fé. Segundo estes críticos, ele devia ter protegido seu rebanho de crenças cheias de violência, como aquelas que aparentemente motivaram os assassinos do padre.

Para piorar, ano passado, o arcebispo Silvano Tomasi, o embaixador do Vaticano para a ONU, disse que era necessário usar a força para proteger as minorias religiosas do Iraque do Estado Islâmico.

 

Fontes:
The Economist-Time for some new religious thinking about war and peace

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *