Início » Internacional » Papa Francisco canoniza duas santas palestinas
política papal

Papa Francisco canoniza duas santas palestinas

Em um gesto tanto político quanto religioso, papa canoniza duas santas palestinas e chama o presidente palestino Mahmoud Abbas de ‘anjo da paz’

Papa Francisco canoniza duas santas palestinas
O Oriente Médio ganhou prioridade na agenda do Vaticano (Foto: Wikimedia)

Em um gesto político e religioso, o Papa Francisco canonizou no último domingo, 17, duas figuras religiosas da Palestina.

As novas santas católicas são Marie Alphonsine Ghattas e Mariam Baouardy, duas religiosas que viveram no século XIX, na Palestina da era otomana. Cerca de 2 mil palestinos acompanharam a canonização na Praça São Pedro, em Roma.

Leia mais: Vaticano anuncia primeiro acordo com Estado da Palestina
Leia mais: Presidentes de Israel e Palestina oram com papa no Vaticano

No sábado, 16, Francisco se encontrou com o líder da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, a quem chamou de “anjo da paz”.

O encontro ocorreu no Vaticano. Nele, o papa expressou a vontade de ver israelenses e palestinos retomando as negociações “para encontrar uma solução justa e duradoura” para o conflito entre ambos, que há décadas afeta o Oriente Médio.

Durante o encontro, Abbas presenteou o papa com duas figuras das santas palestinas recém-canonizadas. Por sua vez, o papa deu ao líder palestino uma medalha com uma figura que, segundo o papa, “representa um anjo da paz destruindo o maléfico espírito da guerra”. “É um presente apropriado, já que você também é um anjo da paz”, disse o pontífice a Abbas.

Abbas expressou gratidão ao papa pela canonização. “Nossa terra se tornou um bastião da virtude para o mundo todo. E somos gratos à Sua Santidade Papa Francisco e à Igreja Católica por enxergar a semente da virtude que cresceu na Palestina”.

O Oriente Médio ganhou prioridade na agenda do Vaticano, que quer assumir um papel de destaque no processo de pacificação da região. Na semana passada, o papa reconheceu o Estado da Palestina. Em outras palavras, o Vaticano está apoiando a causa do direito à soberania da região.

Em junho do ano passado, a convite do papa, Abbas e o ex-presidente israelense Shimon Peres se reuniram no Vaticano para orar pela paz no Oriente Médio.

Fontes:
CNN-In religious and political gesture, Pope confers sainthood on two Palestinians
The New York Times-In Vatican, Abbas Is Praised as ‘Angel of Peace’

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    O Sr. Bergoglio está percorrendo um caminho perigoso na política mundial.
    Primeiro se encontra com serpentes muçulmanas.
    Depois se refestela com um ditador execrável como é o irmão de Fidel.
    Estaria SS (epa, SS?) seguindo o exemplo de Pio XII, que era chegado aos nazistas???
    Sr. Jorge, poupe-nos destes espetáculos vergonhosos!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *