Início » Internacional » Papa Francisco faz apelo por paz na Síria
'NÃO HÁ GUERRA BOA'

Papa Francisco faz apelo por paz na Síria

Pontífice pede a colaboração da comunidade internacional e fala em ‘notícias inquietantes’ sobre uma possível ofensiva do governo sírio contra os rebeldes

Papa Francisco faz apelo por paz na Síria
Contrário a violência, o pontífice pediu, mais uma vez, o fim do conflito (Foto: Wikimedia)

Em meio a uma iminente ofensiva dos aliados do governo sírio sobre a província de Idlib, um grande reduto de rebeldes no noroeste da Síria, o Papa Francisco fez um novo apelo pela paz na região. “Oremos por todos os mortos, pelos feridos, pelas famílias que sofrem”, afirmou.

A região de Idlib é dominada pelos extremistas da Hayat Tahrir al Sham (HTS), que confronta o governo de Bashar al-Assad e sua principal aliada, a Rússia. Tanto a Síria quanto os russos parecem estar cansados dos conflitos com a HTS, e seguem fechando o cerco contra os rebeldes.

O possível conflito oferece riscos àqueles que também não estão envolvidos na questão, como é o caso da Turquia, que fica próxima à região de Idlib. Os turcos já demonstraram preocupação com um possível confronto nas proximidades.

Com isso, no último domingo, 2, o Papa Francisco disse que estava recebendo “notícias inquietantes” sobre a situação da Síria, com bombardeios que deixavam dezenas de vítimas, entre mulheres e crianças. Contrário a violência, o pontífice pediu, mais uma vez, o fim do conflito.

“Não há guerra boa ou guerra ruim. Não há nada, nada que possa justificar o uso de tais instrumentos de extermínio contra pessoas e populações desarmadas”, destacou o papa.

Ademais, o pontífice também apelou à comunidade internacional, solicitando que ela faça “uso dos instrumentos de diplomacia, diálogo e negociações, em conformidade com o Direito Internacional Humanitário”, a fim de “salvaguardar a vida dos civis”.

Fontes:
Vatican News-Pope Francis appeals for peace in Syria
G1-Papa Francisco adverte sobre o perigo de nova 'catástrofe humanitária' na Síria

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *