Início » Internacional » Paquistão nega fiança à ‘menina afegã’
PRISÃO DE UM SÍMBOLO

Paquistão nega fiança à ‘menina afegã’

Capa da 'National Geographic' de 1985 é acusada de obter documentos ilegais; caso seja condenada, pode pegar até 14 anos de prisão

Paquistão nega fiança à ‘menina afegã’
Shabat virou símbolo do drama dos refugiados afegãos forçados pela guerra a ficar em campos para refugiados no Paquistão (Foto: National Geographic)

Uma das capas mais emblemáticas da revista National Geographic foi a de junho de 1985, que retratava uma menina de olhos verdes. A ”menina afegã”, como ficou conhecida, virou símbolo do drama dos refugiados afegãos que foram forçados pela guerra a ficar em campos de refugiados no Paquistão. Mais de 30 anos depois, Shabat Gula foi presa e um tribunal paquistanês nega sua fiança.

Leia mais: Afegã de foto ícone de refugiados tem documento apreendido

Ela está presa na cidade de Peshawar desde a semana passada. Aos 40 anos, ela é acusada de obter documentos ilegalmente. Afegãos só podem comprar propriedades, abrir contas em bancos e se sentirem seguros de viver por tempo indeterminado no Paquistão tendo o documento de identidade. Mas como o país tenta se livrar dos refugiados, o Paquistão dificulta o acesso ao documento. Por isso, normalmente, os bens e alguns serviços são obtidos com documentos falsos e propinas.

O tribunal especial para a luta contra a corrupção e a imigração em Peshawar negou sua fiança, dizendo que seu pedido de liberdade só se concentrava em direitos humanos em vez de também ter argumentos legais. “Durante sua estadia ilegal no Paquistão, ela usou duas vezes de forma errada sua posição ao obter um cartão de identidade nacional computadorizado paquistanês”, disse o juiz Farah Jamshed.

Caso ela seja condenada por fraude, Shabat Gula pode pegar até 14 anos de prisão. No entanto, é mais comum que refugiados afegãos sem documentos sejam deportados do que cumprir pena na prisão.

Os afegãos começaram a se mudar para o Paquistão depois da invasão soviética de seu país em 1979. Muitas gerações cresceram sem sequer ter conhecido a terra natal de seus antepassados. A população refugiada continuou a crescer depois da retirada das tropas russas em 1989, enquanto o Afeganistão entrava em guerra civil. Desde que a comunidade internacional conseguiu derrubar o regime talibã em 2001, milhões de afegãos conseguiram retornar ao seu país de origem. Porém estima-se que mais de 2,5 milhões de refugiados ainda vivam no Paquistão.

Os refugiados se tornaram impopulares com tantos paquistaneses os culpando por crimes e ataques terroristas. Após 31 anos, Shabat torna-se, novamente, símbolo das agruras sofridas por afegãos refugiados no Paquistão.

Fontes:
Estadão-Paquistão nega fiança à menina afegã da capa da National Geographic

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *