Início » Internacional » Pardais escolhem hábitat com base na personalidade
ESTUDO

Pardais escolhem hábitat com base na personalidade

Um novo estudo de pesquisadores neozelandeses mostrou que a personalidade dos pardais influencia na escolha dos lugares onde irão viver

Pardais escolhem hábitat com base na personalidade
A personalidade não é uma prerrogativa dos seres humanos (Foto: Pixabay)

Em 2015, um artigo publicado na revista científica  Proceedings of the National Academy of Sciences descreveu os diversos tipos de pessoas que vivem nos bairros de Londres. Os extrovertidos, disseram os autores do estudo, escolhiam morar em Richmond, Wandsworth e Lambeth. Os mais abertos a experiências alternativas preferiam Hackney e Islington. Por sua vez, os moradores de Barnet e Lewisham eram mais instáveis do ponto de vista emocional.

Mas esse estudo não mostrou a inter-relação entre a personalidade do morador do bairro e as características de seu entorno. Agora, em uma pesquisa recém-publicada no periódico Proceedings of the Royal Society, Benedikt Holtmann, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, e seus colegas preencheram essa lacuna no que se refere ao mundo dos pardais.

A personalidade não é uma prerrogativa dos seres humanos. Os animais também escolhem, segundo suas características específicas, os nichos sociais e ambientais em que se sentem melhor, assim como os moradores de Londres.

A área de pesquisa da equipe concentrou-se no Jardim Botânico da cidade de Dunedin, sede da Universidade de Otago. Os pardais ocupam um pequeno espaço do jardim botânico e, por isso, foi possível avaliar com precisão a reação à presença humana ao seu hábitat. Assim, de acordo com a identificação dos colares de cores diferentes, os pesquisadores analisaram o comportamento de 99 pardais.

O nível de tolerância de cada ave foi testado pela aproximação de um dos pesquisadores, de preferência o mesmo de cada vez, até que o animal voasse assustado. Esse experimento foi repetido durante três épocas de acasalamento dos animais.

À medida que a experiência prosseguiu os pardais ficaram menos intimidados com a aproximação dos seres humanos, talvez por saberem que podiam fugir. Porém, o que mais impressionou os pesquisadores não foi a coragem perante a presença de um ser humano, mas sim a delimitação natural dos pardais corajosos e tímidos na escolha de seu espaço.

Holtmann e seus colegas mostraram que os pardais sabiam por instinto qual seria o território mais adequado para ocuparem, no qual se sentiriam mais seguros, felizes e integrados. Em uma analogia curiosa, esse estudo do comportamento dos pardais assemelha-se à escolha dos bairros londrinos, segundo o perfil dos moradores da cidade.

Fontes:
The Economist-Birds choose where to live based on their personalities

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *