Início » Internacional » Parlamento catalão se une contra intervenção espanhola
TENSÃO NA ESPANHA

Parlamento catalão se une contra intervenção espanhola

Reunião do Parlamento da Catalunha ocorre na próxima quinta-feira, 26. Presidente catalão e primeiro-ministro espanhol trocam farpas

Parlamento catalão se une contra intervenção espanhola
Intervenção prevê a destituição do presidente catalão, Carles Puigdemont (Foto: Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Parlamento Regional da Catalunha vai se reunir na próxima quinta-feira, 26, para avaliar uma resposta à intervenção espanhola, que ocorrerá na próxima sexta-feira, 27, e prevê a destituição do presidente catalão, Carles Puigdemont, de seu cargo.

Além da reação do parlamento, o partido de extrema-esquerda da região “Candidatura de Unidade Popular” (CUP) está convocando a população catalã a participar de vários atos contra a intervenção ao longo da semana.

A possível destituição do presidente catalão está sendo baseada no artigo 155 da constituição espanhola de 1978. O artigo, que será acionado pela primeira vez na história da Espanha, autoriza o governo de Madri a intervir em regiões autônomas.

A medida aumentou a tensão entre o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, e o presidente catalão, Carles Puigdemont. Isso porque Rajoy falou diretamente a Puigdemon, quando afirmou que “isso (a intervenção) possivelmente nunca teria acontecido se uma pessoa diferente, com ideias similares, fosse a responsável”.

Em contrapartida, Puigdemont, assim como seus aliados, atacou verbalmente o primeiro-ministro, relembrando a ditadura franquista, de Francisco Franco, afirmando que a destituição é “o pior ataque contra as instituições e o povo da Catalunha desde a ditadura”.

Com estratégias ofensivas, ambos os lados seguem se atacando e procurando reunir apoio para os seus ideais. Enquanto um plebiscito, de 1º de outubro, contou com 90% dos votos válidos positivos pela independência catalã, a comunidade internacional, liderada pela União Europeia, França e Alemanha, afirmam não reconhecer uma possível independência da Catalunha.

Fontes:
Folha-Parlamento catalão se reunirá na 5ª para debater intervenção espanhola
The Guardian-How the Catalan crisis could send shockwaves across Europe

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *