Início » Internacional » Partidários do Isis usam site para driblar bloqueios na internet
Isis

Partidários do Isis usam site para driblar bloqueios na internet

Grupo usa as redes sociais para espalhar mensagens e divulgar vitórias militares, além de decapitações de prisioneiros

Partidários do Isis usam site para driblar bloqueios na internet
Membros do Isis desfilam em região da Síria (Reprodução/AP)

Partidários do Estado Islâmico (Isis) lançaram um site para contornar as proibições e os bloqueios periódicos que enfrentam em redes sociais. Com o CaliphateBook, eles poderiam espalhar sua mensagem militante por meio da internet sem problemas.

Parecido com o Facebook, o site 5elabook.com foi ao ar no último domingo, 8, ainda que parecesse inacabado. No entanto, um dia depois saiu da Internet e sua conta vinculada ao Twitter foi encerrada. Uma mensagem postada em inglês em sua primeira página dizia ter suspendido temporariamente as operações para “proteger as informações e detalhes de seus membros e sua segurança”.

Como o Isis declarou a criação de um califado em território capturado no Iraque e na Síria, ele usa as redes sociais para espalhar mensagens e divulgar vitórias militares, além de decapitações de prisioneiros. Entretanto, as prinicipais empresas de mídia social se apressam para remover links de cenas de assassinatos, e muitos governos vêm adotando restrições mais fortes sobre o uso da internet pelos militantes.

A mensagem postada na página inicial dizia se tratar de um site independente e não patrocinado pelo EI, mas afirmava que o grupo militante se expande pelo mundo todo, “com a permissão de Deus”. Inicialmente, o site mostrou um mapa do mundo pontilhado com a insígnia árabe do grupo jihadista.

Segundo o Estado de S. Paulo, dados online mostraram que o site tinha sido construído por meio do SocialKit, um programa que permite aos usuários produzir as próprias redes sociais. O site foi registrado na empresa de internet GoDaddy.com, no início de março, e indicava a cidade de Mossul como endereço de sua sede, mas apontava o Egito como país de origem.

A mensagem na 5elafabook.com dizia que o objetivo principal do site “era esclarecer a todo mundo que nós não só carregamos armas e vivemos em cavernas como eles imaginam. Nós avançamos com o nosso mundo e nós queremos avançar para que se torne islâmico. Nós amamos morrer como vocês amam viver, e prometemos lutar até o último de nós.”

Fontes:
Estado de S. Paulo-Partidários do EI lançam ‘CaliphateBook’ para driblar restrições da Internet

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *