Início » Internacional » Partido de Vladimir Putin vence eleições russas novamente
DUMA

Partido de Vladimir Putin vence eleições russas novamente

É possível que haja uma reformulação nos serviços de segurança da Rússia após as eleições parlamentares

Partido de Vladimir Putin vence eleições russas novamente
Mesmo em um cenário tão adverso, Putin continua extremamente popular (Foto: Wikimedia)

Marina, uma moscovita de meia-idade com cabelo escuro e olhos penetrantes, está infeliz com o aumento dos preços, com a corrupção desenfreada e com o confronto entre a Rússia e o Ocidente. Porém ainda não está pronta para uma mudança na condução da política.

“As pessoas estão insatisfeitas, mas temos medo de mudar”, disse. “Gorbachev tinha boas ideias, no entanto, qual foi o resultado? Eu não quero que a Rússia seja destruída.” Assim, não foi uma surpresa que Marina e a maioria de seus compatriotas tenham dado votos semelhantes nas eleições de 18 de setembro para a Duma, o parlamento russo.

Os resultados não foram questionados. O partido Rússia Unida do presidente Vladimir Putin conquistou mais de três quartos dos 450 assentos da Duma. Os assentos são distribuídos por meio de um sistema híbrido. Metade é escolhida proporcionalmente, de acordo com os votos de cada partido; a outra metade é disputada por candidatos individuais. Putin disse que o forte apoio ao partido Rússia Unida foi “uma reação de nossos cidadãos à pressão estrangeira sobre a Rússia” e um voto a favor da estabilidade.

Entretanto, isso não significa que os russos estejam satisfeitos. A crise econômica afetou seriamente a vida dos cidadãos. O Banco Central da Rússia prevê uma redução de 0,7% no PIB este ano, depois de uma queda de 3,7% no ano passado. Muitos se queixam do aumento dos preços e da diminuição dos salários. A corrupção irrita os eleitores, sobretudo, os que tentam viver com menos recursos. Os conflitos entre a força de trabalho estão crescendo. Um terço dos russos acha que o país está seguindo uma direção errada.

Mesmo em um cenário tão adverso, Putin continua extremamente popular, apesar da queda dos índices de aprovação das autoridades locais. “Acho que o presidente quer o melhor para a Rússia”, disse Marina.

A resistência, como a demonstrada pelo Kremlin, só pode ter um final desfavorável. Diversos manifestantes detidos depois dos protestos de 2011 continuam presos. Alexey Navalny, um ativista e político russo, foi condenado e proibido de concorrer a cargos eletivos. Boris Nemtsov, outro líder da oposição, foi assassinado e vários chechenos foram acusados de conexão com o crime.

À medida que as atenções concentrarem-se nas eleições presidenciais em 2018, quando na visão da opinião pública Putin irá se candidatar a um quarto mandato, a repressão continuará. É pouco provável que tenha sido uma coincidência o fato de o jornalKommersant ter publicado, na noite das eleições parlamentares, os planos de criar um poderoso Ministério de Segurança do Estado (MGB), que reuniria os serviços de segurança atuais.

Fontes:
The Economist-Vladimir Putin’s party wins again

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *