Início » Internacional » Pentágono retira proibição a militares transgêneros
ESTADOS UNIDOS

Pentágono retira proibição a militares transgêneros

Pessoas transgênero não poderão mais ser afastadas do serviço militar. O anúncio foi feito pelo secretário de Defesa americano Ashton Carter

Pentágono retira proibição a militares transgêneros
'A partir de agora, americanos transgênero poderão servir as forças armadas abertamente', afirmou Carter (Foto: Wikimedia)

O secretário de Defesa americano Ashton Carter anunciou nesta quinta-feira, 31, que o Pentágono retirou a proibição de pessoas transgênero nas Forças Armadas do país. A decisão remove o que era considerada a última barreira para o acesso ao serviço militar.

“A partir de agora, americanos transgênero poderão servir nas Forças Armadas abertamente”, afirmou Carter. “Eles não poderão mais ser licenciados ou então separados do serviço militar apenas por serem transgênero”, acrescentou.

Leia também: Pela 1ª vez, um gay declarado vai chefiar o exército dos EUA
Leia também: Pentágono abre todos os postos das Forças Armadas a mulheres

A revogação da proibição já estava sendo preparada pelo Departamento de Defesa americano desde o ano passado. Carter já se mostrava favorável à decisão, afirmando que esse tipo de política era ultrapassada e discriminatória.

A retirada da proibição fortalece um processo de mudança que tem ocorrido nas Forças Armadas, iniciado há cinco anos com a revogação da lei que proibia homossexuais de servirem no Exército americano. A lei ficou conhecida como “Don’t ask, don’t tell” (“não pergunte, não conte”, em tradução livre).

Esse processo de mudança foi acelerado com Carter, que desde o ano passado tem adotado medidas que retiraram barreiras relacionadas a gênero nas Forças Armadas, como por exemplo a liberação para que mulheres possam assumir qualquer posto de combate e a nomeação do primeiro secretário do Exército assumidamente gay.

Carter ainda afirmou que o Pentágono ficará responsável por cobrir custos médicos dos militares que estão à procura de uma cirurgia para mudança de sexo e de tratamento hormonal.

De acordo com um estudo realizado pela RAND Corporation, a estimativa é que, de 1,3 milhão de militares em atividade nos EUA, 2.450 sejam transgêneros. Outros 134 mil fazem parte da população de quase 22 milhões de veteranos. Muitos dos transgêneros mantinham segredo sobre sua identidade de gênero.

Fontes:
New York Times-Transgender People Will Be Allowed to Serve Openly in Military
Estado de S. Paulo-Pentágono derruba proibição a militares transgêneros

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *