Início » Internacional » Peppa Pig sofre censura na China
ÍCONE REBELDE IMPROVÁVEL

Peppa Pig sofre censura na China

Plataforma de streaming retirou vídeos da personagem britânica num caso que parece ser autocensura preventiva

Peppa Pig sofre censura na China
Recentemente, a mídia chinesa vem notando a fama viral de Peppa Pig (Foto: Divulgação)

Primeiro, a China censurou o Ursinho Pooh das redes sociais para evitar comparações com o presidente Xi Jinping. Agora parece que o próximo alvo é a Peppa Pig, o famoso desenho animado de origem britânica muito popular entre as crianças.

Segundo o jornal Global Times, no último final de semana, mais de 30 mil vídeos do desenho animado desapareceram do aplicativo Douyin, que reproduz pequenos vídeos.

Na tarde da última terça-feira, 1º, as buscas na plataforma sobre Peppa Pig não geravam nenhum resultado e a hashtag #PeppaPig também parece ter sido banida.

Douyin, que é da companhia de tecnologia chinesa Bytedance, não comentou o motivo pelo qual decidiu proibir os vídeos do desenho. No entanto, na terça-feira, os episódios de Peppa Pig ainda estavam disponíveis em sites famosos de streaming como Youku e iQiyi. Logo, acredita-se que a decisão da Douyin de deletar os vídeos foi mais um caso de autocensura preventiva do que uma proibição ordenada pelo governo.

A decisão de derrubar os vídeos da Peppa Pig vem no momento em que a Bytedance, uma das start-ups de tecnologia mais valorizadas do mundo, observa o crescente escrutínio do governo. No mês passado, a companhia viu vários de seus aplicativos serem retirados das lojas de aplicativos. Em resposta, Zhang Yiming, fundador da Bytedance, anunciou que a companhia vai aumentar sua equipe de monitores de conteúdo de 6 mil para 10 mil.

Recentemente, a mídia chinesa vem notando a fama de Peppa Pig se alastrar. Na semana passada, um editorial do jornal People´s Daily questionou se a proliferação da Peppa Pig e a cultura de modismo teriam uma influência negativa na geração jovem chinesa.

Num artigo sobre a retirada dos vídeos do Douyin, o Global Times, o maior veículo de comunicação pró-governo da China, disse que a personagem se tornou “um ícone cultural inesperado da subcultura shehuiren na China”.

Segundo o artigo, no contexto da internet, o termo shehuiren é usado em referência a pessoas que contrariam os valores tradicionais e que geralmente não têm muito estudo, nem um emprego estável. “São desordeiros preguiçosos que vagueiam por aí. Eles são a antítese da geração jovem que o Partido tenta cultivar”, disse o artigo.

 

Leia também: Spinners: uma conspiração do Ocidente contra a Rússia?

Fontes:
The New York Times-Peppa Pig, Unlikely Rebel Icon, Faces Purge in China

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *