Início » Internacional » Peru e Bolívia prometem limpar lago Titicaca
MEIO AMBIENTE

Peru e Bolívia prometem limpar lago Titicaca

Povo que vive em ilhas artificias do Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo, depende destas águas para sobreviver

Peru e Bolívia prometem limpar lago Titicaca
Lago Titicaca fica entre a Bolívia e o Peru (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O lago Titicaca, que fica entre a Bolívia e o Peru, é considerado o lago navegável mais alto do mundo. Apesar de famoso, ele está em risco. Atualmente, já está cheio de espuma e seu cheiro é ruim.

Leia mais: Crise hídrica da Bolívia tem raízes no aquecimento global

O Titicaca é fonte de sobrevivência dos Uros, um povo pré-colombiano que fez ilhas artificias no lago para viver com maior segurança. As famílias vivem da pesca e da caça para sobreviver, e atualmente, também do turismo.

ilhas-flutuantes-lago

Ilha artificial dos Uros (Foto: Wikimedia)

As ilhas, as casas e os barcos dos Uros são feitos com totoras, uma planta aquática. Ou seja, basicamente, tudo que os Uros precisam para sobreviver vem do Titicaca: as totoras, os peixes que eles comem, a água que eles bebem. Por isso, a contaminação desse lago pode ameaçar seu estilo de vida.

A contaminação tem relação com as cidades ao redor do lago. A peruana Puno, por exemplo, virou uma cidade de 120 mil pessoas, enquanto sua rede de esgoto só suporta um terço deste número. Mas nem toda contaminação é visível: no rio Ramis, um afluente do lago, foi encontrado alto nível de mercúrio, que provavelmente vem da mineração de ouro na região.

O engenheiro Alfredo Mammani Salinas, que trabalha para a Autoridade Binacional do Lago Titicaca, que monitora o lago, diz que eles ainda estão no processo de saber o quão contaminado o lago está.

Em novembro, o presidente peruano Padro Pablo Kuczynski, que assumiu em julho, concordou com o presidente boliviano Evo Morales em começar um plano de US$ 500 milhões para limpar o lago.

O primeiro passo, com um custo estimado de US$ 63 milhões, é construir dez instalações de tratamento de água para assegurar que a água que entre no lago esteja livre de resíduos industriais e esgoto.

A promessa de tratamento da água é uma esperança para os Uros. Joel Porcela, que vive com a família nas ilhas artificiais, acredita que o novo presidente vai fazer um bom trabalho para limpar o lago, porque ele cresceu na área. “Ele entende o problema que nós temos.”

Além da contaminação, existe outra grande questão. Em novembro de 2015, o lago Poopo, na Bolívia, secou, e o que sobrou foi uma planície de sal, como o Salar de Uyuni, na Bolívia. Assim como o Poopo, o lago Titicaca também está diminuindo, algo que já pode ser claramente visto nas fotos de satélite.

Todos os dias os Uros levam barcos cheios de turistas para suas ilhas. Apesar de contar sobre suas tradições, eles normalmente não falam sobre a contaminação do lago. Mas Porcela diz que quando um turista joga uma garrafa no lago, ele fica com raiva. “Sem o turismo nestas ilhas, nós provavelmente não existiríamos mais. Mas eles precisam respeitar nosso lago.”

Fontes:
Aljazeera-Peru and Bolivia vow to clean Lake Titicaca

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *