Início » Internacional » Peru recebe reunião para traçar metas de reduzir a poluição
Meio Ambiente

Peru recebe reunião para traçar metas de reduzir a poluição

A COP-20 tem como objetivo iniciar os tratados para que, na conferência de Paris de 2015, se assinem os acordos de redução nas emissões de CO2

Peru recebe reunião para traçar metas de reduzir a poluição
Países desenvolvidos se mostram resistentes em assinar o tratado (Foto:Reprodução/Internet)

Começa nesta segunda, 1, a COP-20, em Lima, Peru, uma reunião de discussão para começar a estabelecer as bases para a conferência de Paris em 2015. Na conferência irão se reunir ONGs, governantes e cientistas para chegar a um consenso sobre o combate à poluição que vem afetando o planeta.

Leia mais: Brasil propõe diferenciar obrigações de países ricos e pobres sobre o clima

A reunião em Lima tem como objetivo moldar um tratado para redução das emissões de Dióxido de Carbono (CO2). Os países com economias desenvolvidas têm se mostrado resistentes em assinar acordos climáticos e se recusam a aceitar fiscalização das metas. Além disso, querem que países em desenvolvimento assinem o mesmo tratado.

Em outubro deste ano, China, EUA e a União Europeia divulgaram metas de redução da poluição. O projeto é que até 2030 os europeus reduzam as emissões em 40% e os americanos em 28%. Já os asiáticos pretendem que, até 2030, 20% de suas fontes de energia sejam renováveis. Porem, segundo a vice-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, Suzana Kahn, os países apenas buscaram seus interesses ao apresentar as metas.

“Os EUA estão trocando os combustíveis fósseis pelo gás de xisto e, assim, reduzem sua dependência de outros países e criam empregos no setor energético. A China só se pronunciou porque suas cidades estão tomadas pela péssima qualidade do ar”, explicou Suzana.

O Brasil é um dos líderes das negociações e levará uma proposta para por fim às discussões sobre o assunto. O país conseguiu reduzir em 18% o nível de desmatamento da Amazônia. O secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Carlos Augusto Klink, explicou no que consiste a proposta.

“Queremos que todos assumam metas legais para reduzir suas emissões. O alvo central são os países desenvolvidos, que têm maior capacidade para desenvolver novas tecnologias e um compromisso histórico. Mas os outros, inclusive o Brasil, devem entrar no jogo e assumir metas menores. Todos devem divulgar índices como financiamento e fontes de mitigação na internet. A fiscalização pode ser feita por um conselho independente. E ninguém pode reduzir os seus compromissos”, explicou Klink.

Fontes:
Em Lima, as bases de um acordo climático em jogo a partir desta segunda

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *