Início » Internacional » Pesquisa revela que a demência está se desenvolvendo em pessoas mais jovens
Saúde

Pesquisa revela que a demência está se desenvolvendo em pessoas mais jovens

Isto ocorre, provavelmente, por conta de fatores ambientais, como poluição e uso de inseticidas

Pesquisa revela que a demência está se desenvolvendo em pessoas mais jovens
O problema foi particularmente mais acentuado nos Estados Unidos (Foto: Pixabay)

O London Times publicou nesta quinta-feira, 6, os resultados de um estudo internacional sobre demência. Segundo a pesquisa, as pessoas estão desenvolvendo demência dez anos antes do que há vinte anos, talvez por conta dos fatores ambientais como poluição e uso intensificado de inseticidas.

Leia mais: Mudanças no estilo de vida podem proteger cérebro da demência, diz relatório
Leia mais: Casos de demência vão triplicar em quatro décadas, diz OMS
Leia mais: No Brasil, alterações vasculares cerebrais são maior causa de demência

O estudo, que comparou 21 países ocidentais entre os anos de 1989 e 2010, revelou que a doença está agora sendo diagnosticada em pessoas com 40 anos, e as taxas de mortalidade estão subindo.

O problema é mais acentuado nos Estados Unidos. De acordo com o líder do estudo, Colin Pritchard, da Universidade de Bournemouth, no Reino Unido, as mortes neurológicas, nos EUA, em homens com idade superior a 75 quase triplicaram, e em mulheres aumentou mais de cinco vezes.

A demência precoce geralmente era desenvolvida em pessoas com 60 anos. Mas, agora, a pesquisa mostrou que a doença atinge pessoas muito mais jovens do que isso. O estudo descobriu que as mortes causadas por doenças neurológicas tinham aumentado significativamente em adultos com idades entre 55 e 74, e praticamente dobrado naqueles com mais de 75.

O jornal londrino disse que cerca de 60% do aumento das mortes foi atribuído a demências, enquanto que os outros cerca de 40% estavam relacionados com outras doenças neurológicas como Parkinson e doenças neuromotoras.

“A taxa de aumento em um curto espaço de tempo sugere uma epidemia silenciosa ou até mesmo oculta, em que os fatores ambientais devem desempenhar o papel principal, não apenas o envelhecimento”, disse Pritchard. Ele também afirmou que nenhum fator por si só é culpado por este aumento. O problema é a interação entre diferentes produtos químicos e tipos variados de poluição.

“Não podemos concluir que a vida moderna está causando essas condições em uma idade mais jovem”, afirmou Simon Ridley, chefe de pesquisa da Alzheimer no Reino Unido, ao jornal.

Pritchard advertiu, no entanto, que era “hora de acordar e perceber que o grande problema que enfrentamos é em níveis sem precedentes de doença neurológica, e não apenas as primeiras formas de demência”.

 

Fontes:
The Washington Post-People are developing dementia earlier and dying of it more, a study shows

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *