Início » Vida » Ciência » Pesquisadores dos EUA descobrem forma de detecção precoce de câncer
Dia Nacional do Combate ao Câncer

Pesquisadores dos EUA descobrem forma de detecção precoce de câncer

Estudantes americanos encontraram marcadores sanguíneos capazes de indicar a propensão a desenvolver cânceres do sangue

Pesquisadores dos EUA descobrem forma de detecção precoce de câncer
Equipes utilizaram métodos distintos para alcançar os resultados semelhantes (Foto: Reprodução/Internet)

Estudos feitos por pesquisadores do pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) em parceria com a Universidade de Harvard descobriram um marcador sanguíneo que ajuda a antecipar o diagnóstico de câncer em casos de Leucemia, Linfoma e síndrome mielodisplásica. Esse sinal “pré-maligno” aponta uma probabilidade grande de o indivíduo desenvolver uma dessas doenças. A descoberta marca o Dia Nacional do Combate ao Câncer no Brasil, celebrado nesta quinta-feira, 27.

As pesquisas realizadas pelas duas universidades usaram um método de análise das mutações somáticas, mutações que as células adquirem ao longo do tempo enquanto elas se replicam e regeneram dentro do corpo, para apontar esses marcadores. Foram utilizados indivíduos sem histórico de distúrbios ou câncer no sangue.

Os estudos descobriram que, na maior parte dos casos, os voluntários para o estudo tinham adquirido uma grande quantidade de mutações somáticas propensas ao câncer no sangue. Esses voluntários teriam dez vezes mais chances de ter a doença que os que não apresentaram tais mutações.

O estado pré-maligno descoberto nas pesquisas tende a aparecer conforme o avanço de idade das pessoas. É raro ocorrer em pessoas de menos de 40. Porém, 10% da população acima de 70 anos pode apresentar esses marcadores. Os portadores dessas mutações tem chance de 5% de desenvolver o câncer nos próximos cinco anos.

“As pessoas muitas vezes pensam sobre a doença em preto e branco – que há o ‘saudável’ e há a ‘doença’, mas na realidade a maioria das doenças se desenvolve gradualmente ao longo de meses ou anos. Esses resultados nos dão uma janela para esses estágios iniciais do desenvolvimento de câncer de sangue”, disse Steven McCarroll, autor de um dos estudos e professor assistente de genética na Escola de Medicina de Harvard.

As duas equipes trabalhavam em temas diferentes, porém convergiram para o mesmo resultado em suas pesquisas. Os estudantes de McCarroll, Harvard, buscavam a influência das mutações somáticas no desenvolvimento de esquizofrenia. Já os estudantes de Benjamin Ebert, professor na MIT, estudavam a possibilidade de desenvolvimento de câncer com o avanço da idade.

Fontes:
O Globo-Identificado no sangue marcador que prevê alguns tipos de câncer

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *