Início » Internacional » Pessoas com Síndrome de Down são mais felizes do que se imagina
Por trás do preconceito

Pessoas com Síndrome de Down são mais felizes do que se imagina

O biólogo Richard Dawkins sugeriu o aborto para fetos com a síndrome para evitar sofrimentos, mas estudos mostram que pessoas com a doença são mais felizes do que se imagina

Pessoas com Síndrome de Down são mais felizes do que se imagina
Entendimento de Dawkins sobre a doença está equivocado (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na semana passada o biólogo Richard Dawkins gerou polêmica ao afirmar que seria imoral para uma mãe manter uma gravidez se soubesse que o feto tem Síndrome de Down. Em sua página no Twitter, o biólogo deu o seguinte conselho: aborte e tente outra vez.

Após uma onda de críticas, o biólogo sustentou sua declaração, afirmando que ela estava baseada no principio moral de reduzir o sofrimento causado pela doença.

Contudo, os princípios morais de Dawkins estão errados. Não apenas por uma questão humana, mas porque seu entendimento sobre a doença está equivocado. Estudos recentes mostram que pessoas com Síndrome de Down e seus familiares são mais felizes do que Dawkins imagina.

Em 2010, um estudo mostrou que pais de crianças de 3 a 5 anos que têm Síndrome de Down passam por menos estresse do que pais  de crianças autistas da mesma faixa etária. Outro estudo, feito em 2007, mostrou que a taxa de divórcio entre casais que têm filhos com a síndrome é mais baixa que entre casais que têm filhos com outra ou nenhuma doença.

Em outro estudo, pesquisadores concluíram que pessoas com Síndrome de Down têm mais capacidade de adaptação ao ambiente em que estão inseridas do que aparentam. Segundo um artigo publicado no periódico americano Journal on Intellectual and Developmental Disabilities, o fato de ter a doença, faz com que o indivíduo aumente sua capacidade de se adaptar ao meio.

Isso comprova que pessoas com Síndrome de Down, assim como seus parentes, sofrem menos do que se imagina. No futuro, antes de fazer qualquer suposição moral, Dawkins deve levar em conta esses estudos.

Fontes:
The New York Times-The Truth About Down Syndrome

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    Seria importante estudar o que garante essa alegria especial dos que tem Síndrome de Down. Uma alegria tão importante para todos nós.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *