Início » Internacional » Pessoas que têm aperto de mão forte vivem mais, diz estudo
Saúde

Pessoas que têm aperto de mão forte vivem mais, diz estudo

Estudo analisou o aperto de mão de 140 mil pessoas e descobriu que aquelas que têm o aperto de mão forte tendem a viver mais

Pessoas que têm aperto de mão forte vivem mais, diz estudo
Segundo os pesquisadores, a maior média de força registrada para um aperto de mão é de 300 newtons (Foto: Flickr)

Um recente estudo publicado na revista canadense Lancet concluiu que pessoas que têm um forte aperto de mão vivem mais do que aquelas que cumprimentam com pouca ou nenhuma força.

Para chegar a essa conclusão, a equipe, liderada Darryl Leong, da Universidade do Canadá, analisou a força do aperto de mão de 140 mil voluntários, com idade entre 35 e 70 anos.

Após a análise, os voluntários foram monitorados pela equipe do estudo durante quatro anos. Ao longo deste período, a equipe analisou quantos voluntários morreram e as causas da morte. A equipe concluiu que a força do aperto de mão foi um bom medidor da probabilidade de o voluntário morrer nos anos em que a pesquisa se estendeu.

Segundo os pesquisadores, a maior média de força registrada para um aperto de mão é de 300 newtons, força suficiente para levantar 30 kg. Cada 50 newtons abaixo disso pode aumentar em 16% o risco de morte, além de aumentar em 17% o risco de morrer em decorrência de doenças cardíacas. As chances de ter um ataque cardíaco também aumentam em 9%, e as de ter um AVC em 7%.

No entanto, o estudo de Leong foi observacional, e não experimental. Logo, não se deve medir o estado de saúde pela força do aperto de mão. É impossível saber se a fraqueza de um aperto de mão é o reflexo de um músculo fraco ou de uma doença não descoberta.

Fontes:
The Economist-Getting a grip

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *