Início » Internacional » Polícia alemã prende homem suspeito por ciberataque
SEGURANÇA DIGITAL

Polícia alemã prende homem suspeito por ciberataque

Jovem, de 20 anos, admitiu ter roubado e publicado, ao longo do mês de dezembro, dados de centenas de políticos da Alemanha

Polícia alemã prende homem suspeito por ciberataque
Polícia não forneceu maiores informações sobre o caso (Foto: Max Pixel)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A polícia da Alemanha prendeu um homem de 20 anos, que admitiu ter roubado e publicado dados pessoais de centenas de parlamentares. O caso abalou os alemães no que diz respeito à segurança da internet, visto que nem mesmo a chanceler Angela Merkel e o presidente Frank-Walter Steinmeier conseguiram escapar do ciberataque.

Não foi revelada nenhuma informação a respeito do nome ou tendências políticas do hacker, identificado como “Orbit”, mas o ciberataque atingiu políticos de diferentes partidos, com exceção do Alternativa para a Alemanha (AfD), de extrema-direita.

Segundo as autoridades, o jovem apontou a insatisfação com as declarações políticas como o principal motivo para o ciberataque. O suspeito foi detido ainda no último domingo, 6, no estado de Hesse, por suspeita de espionagem e publicação ilegal de informações pessoais. “Durante o interrogatório, o suspeito confessou que agiu sozinho na espionagem e na publicação ilegal dos dados”, revelou o promotor Georg Ungefuk.

As informações roubadas durante a ação foram expostas, ao longo do mês de dezembro, pelas redes sociais. Os dados continham números telefônicos, detalhes de cartões de crédito, fotos de família, entre outros.

O governo alemão e agências de segurança foram duramente criticados por, supostamente, não levarem a segurança na internet a sério. Isso porque o ato só foi exposto pelas autoridades em janeiro.

As autoridades teriam sido alertadas sobre o ciberataque ainda em novembro, antes da ofensiva ocorrer. Os dados dos políticos começaram a ser expostos no início de dezembro. Quase mil pessoas foram alvos do ataque, mas apenas 60 tiveram informações pessoais reveladas, segundo informaram as autoridades.

Diante das críticas, a ministra da Justiça da Alemanha, Katarina Barley, admitiu que está sendo estudada a possibilidade de tornar as regras de privacidade do país ainda mais rígidas. “Estamos examinando se o aperto das leis faria sentido ou seria necessário”, afirmou Barley, orientando a população a tornar as senhas das contas mais difíceis.

 

Leia mais: Polícia alemã investiga jovem por suspeita de envolvimento em ciberataque
Leia mais: Ciberataque atinge centenas de políticos alemães
Leia também: Seus dados estão seguros na rede?

Fontes:
The New York Times-German Man Confesses to Hacking of Public Figures’ Data, Officials Say
The Guardian-Germany data breach: man arrested over massive leak of private information

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *