Início » Internacional » Polícia de Chicago ‘desaparece’ com sete mil pessoas
ESTADOS UNIDOS

Polícia de Chicago ‘desaparece’ com sete mil pessoas

Em um armazém em Homan Square, os policiais interrogam os detidos, negam telefonemas e mantêm presos por horas ou até dias, revela o jornal 'Guardian'

Polícia de Chicago ‘desaparece’ com sete mil pessoas
Segundo informações do 'Guardian', os policiais só permitiram o acesso de advogados em Homan Square em 0,94% dos 7185 detenções em aproximadamente 11 anos (Foto: Wikimedia)

A polícia de Chicago, nos EUA, ‘sumiu’ temporariamente com mais de sete mil pessoas em um armazém desconhecido no lado oeste da cidade, onde policiais faziam interrogatórios, segundo dados da polícia obtidos pelo jornal Guardian. Cerca de seis mil dessas pessoas, levadas ao armazém entre agosto de 2004 e junho de 2015, eram negras. Apenas 68 delas tiveram acesso a advogados, como mostram os arquivos da polícia.

Segundo informações do Guardian, os policiais só permitiram o acesso de advogados em Homan Square em 0,94% das 7185 detenções em aproximadamente 11 anos.

“Nada me abala muito nesse negócio – assassinato de bebês, abuso sexual”, disse o advogado David Gaeger. Seu cliente foi levado a Homan Square em 2011 depois de ser preso por conta de drogas. “Aquele lugar era e é assustador. É um lugar assustador. Não há nada lá que lembre uma delegacia. Aquilo vem de um filme do Bond ou algo assim.”

A unidade de narcóticos, por exemplo, leva detidos de vários lugares da cidade para o armazém em Homan Square: segundo dados da polícia obtidos pelo Guardian, 53% das detenções divulgadas ocorreram a mais de 4 quilômetros de distância do armazém.

“A realidade é que ninguém sabe onde uma pessoa está em Homan Square”, disse Craig Futterman, professor da Escola de Direito da Universidade de Chicago.

Ao Guardian, 22 pessoas disseram que a polícia de Chicago os mantiveram lá em Homan Square por horas ou até por dias. Eles descreveram a pressão das autoridades para que eles se tornassem informantes, e todos menos dois (ambos brancos) disseram que os policiais negaram o telefonema para avisar a família ou ao advogado sobre seus paradeiros.

 

Fontes:
The Guardian-Homan Square revealed: how Chicago police 'disappeared' 7,000 people

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site