Início » Internacional » Polícia francesa prende sete suspeitos dos ataques em Paris
TERROR NA FRANÇA

Polícia francesa prende sete suspeitos dos ataques em Paris

A operação, que tinha como objetivo deter o belga suspeito de organizar os ataques, deixou dois mortos e cinco policiais levemente feridos

Polícia francesa prende sete suspeitos dos ataques em Paris
Saint-Dennis e é conhecido por ter uma grande comunidade muçulmana e por ter uma basílica, onde muitos monarcas franceses estão enterrados (Foto: Wikimedia)

Nesta quarta-feira, 18, a polícia francesa realizou uma operação, que visava deter o belga Abdelhamid Abaaoud, suspeito de organizar os ataques de 13 de novembro. Depois de intenso tiroteio, a polícia prendeu sete pessoas que se escondiam em um apartamento em Saint-Dennis, um subúrbio de Paris. Duas pessoas morreram na invasão, incluindo uma mulher-bomba que se explodiu. O cerco durou sete horas.

Leia mais: Suspeitos de ataques em Paris são presos na Alemanha
Leia mais: Investigações apontam belga como mentor dos ataques a Paris

As forças especiais isolaram uma área próxima de Place Jean Jaurés, uma praça principal em Saint-Denis, que não fica muito longe do Stade de France, onde três terroristas se explodiram nos ataques de 13 de novembro.

Pelo menos quatro suspeitos estavam escondidos no apartamento na rua do Corbillon. Um deles era uma mulher-bomba que abriu fogo e depois se matou. Outro homem morreu depois que uma granada foi detonada. No final, cinco suspeitos foram presos. Mais duas pessoas, um homem e uma mulher, também foram detidos próximos ao apartamento. Cinco policiais ficaram levemente feridos e um cachorro da polícia foi morto. Segundo a imprensa francesa, a localização do apartamento estava em um dos celulares dos terroristas encontrados numa lata de lixo próxima ao Bataclan, onde ocorreu um dos ataques em 13 de novembro.

Com 118 mil habitantes, Saint-Denis e é conhecido por ter uma grande comunidade muçulmana e por ter uma basílica, onde muitos monarcas franceses estão enterrados. Depois do fim da invasão, a polícia arrombou uma igreja, a St. Denys de l’Estrée, por conta de uma movimentação suspeita.

O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, o primeiro-ministro, Manuel Valls, o ministro de Defesa, Jean-Yves Le Drian, e a da Justiça, Christiane Taubira, se reuniram com o presidente François Hollande no Palácio do Eliseu (residência oficial do presidente) para monitorar a operação.

O gabinete do procurador-geral da França, François Molin, confirmou que o alvo das operações era o belga Abdelhamid Abaaoud, suspeito de ser o mentor dos ataques de 13 de novembro. Antes, acreditava-se que ele estava na Síria, mas as suspeitas mudaram. No entanto, ainda não se sabe se ele estava no apartamento na hora da invasão policial.

As escolas em Saint-Denis não vão funcionar nesta quarta-feira e os moradores foram aconselhados a não sair de casa.

 

Fontes:
The New York Times-2 Dead in Paris Raid Seeking Top Suspect; 7 Arrested
The Washington Post-2 terror suspects dead after French police raid north of Paris

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *