Início » Internacional » Polícia mexicana é acusada de matar 43 estudantes
Massacre no México

Polícia mexicana é acusada de matar 43 estudantes

Jovens eram estudantes da cidade de Ayotzinapa e sumiram após confiscarem um ônibus para viajar a uma cidade vizinha, onde arrecadariam fundos para os estudos

Testemunhas relataram que 43 estudantes desaparecidos na cidade de Iguala, no México, foram queimados com diesel pela polícia, com ajuda de pistoleiros milicianos. O relato das testemunhas faz parte de um documento entregue à Procuradoria Geral da República do México.

A denúncia, que está nas mãos do padre Alejandro Solalinde, tem como base o depoimento de quatro pessoas, informou o jornal mexicano El Universal nesta terça-feira, 21.

Os jovens eram estudantes da escola do Magistério de Ayotzinapa, cidade universitária do estado de Guerrero, e sumiram no dia 26 de setembro, após confiscarem um ônibus para viajar à cidade vizinha de Iguala, onde arrecadariam fundos para os estudos.

Segundo a investigação, as polícias de Iguala e do município vizinho de Colula, em conjunto com o grupo de pistoleiros da organização criminosa Guerreros Unidos, agiram para reprimir o grupo, deixando ao menos seis mortos, 25 feridos e 43 desaparecidos. Os policiais detiveram os jovens e os entregaram aos membros do cartel local.

O padre Solalinde afirmou que testemunhas locais o procuraram para contar o que tinham visto, e afirmou que não revelará a identidade delas por questões de segurança. “Recebi quatro depoimentos de pessoas que estiveram lá, recebi depoimentos de pessoas que dizem que a polícia municipal atacou os estudantes como se fosse um exército. Levaram os 43 estudantes a algum lugar, onde me disseram que tiveram de caminhar. Alguns estavam feridos, não sabemos quantos, e outros estavam falecidos. Os juntaram, colocaram lenha e os queimaram com diesel”, afirmou o padre.

Os investigadores suspeitam que os alunos tenham sido assassinados e enterrados em algumas das muitas covas clandestinas descobertas na região de Guerrero, onde grupos criminosos se livram de suas vítimas.

 

Fontes:
O Globo-Testemunhas dizem que estudantes desaparecidos no México foram queimados com diesel

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *