Início » Internacional » Políticos alemães pró-refugiados recebem ameaça de morte
INTERNACIONAL

Políticos alemães pró-refugiados recebem ameaça de morte

Em e-mail enviado a parlamentares, grupo de extrema-direita diz que a morte do político pró-acolhimento Walter Lübcke foi a primeira de uma série de 'expurgos'

Políticos alemães pró-refugiados recebem ameaça de morte
Alemanha enfrenta uma ascensão da extrema-direita (Foto: Pixabay)

Um e-mail de ameaça de morte foi enviado para vários políticos e veículos de mídia da Alemanha, segundo revelou a polícia alemã na última quinta-feira, 20. A mensagem tinha como alvo políticos favoráveis a políticas de acolhimento de refugiados.

O e-mail teria sido disparado na última terça-feira, 18, afirmando que a morte do político Walter Lübcke, presidente do conselho regional de Kassel, ocorrida no último dia 2 de junho, seria a primeira de uma série de “expurgos”. Lübcke era filiado ao partido da chanceler Angela Merkel, o União Democrata Cristã (CDU), e foi morto na varanda de casa por um tiro à queima roupa.

A mensagem foi assinada pelos “músicos da Staatsstreichorchester”, que já haviam disparado ameaçadas de morte em dezembro de 2018. Na época, as ameaças foram direcionadas a jornalistas, advogados, políticos e funcionários públicos.

A polícia acredita que a assinatura remete a uma rede de pessoas com ligação com a extrema-direita. No entanto, as autoridades não confirmaram se a mensagem tinha saudações nazistas.

A Staatsstreichorchester é uma junção das palavras alemãs para “golpe de Estado” e “orquestra de cordas”. Dois prefeitos que já sofreram ataques a facas estão entre os políticos ameaçados.

A prefeita de Colônia, Henriette Reker, foi atacada com uma faca de caça em 2015, por um extremista de direita e escapou por pouco com vida do ataque. Na época, o homem afirmou que queria enviar uma mensagem para as políticas governamentais de acolhimento aos refugiados.

Já em 2017, o prefeito de Altena, Andreas Hollstein, foi esfaqueado no pescoço. O autor da facada criticou publicamente a política de asilo no estado de Renânia do Norte-Vestfália, onde a cidade está localizada. Ambos os prefeitos confirmaram que receberam novas ameaças de morte nesta semana.

Além do ataque a políticos, o e-mail ainda apelava que fossem realizados ataques terroristas contra judeus e refugiados.

A ascensão da extrema-direita na Alemanha tem colocado diferentes políticos e autoridades liberais em risco. Estima-se que quase 13 mil extremistas de direita violentos estejam morando na Alemanha atualmente, segundo dados do Departamento de Proteção à Constituição (BfV).

Um homem de 45 anos, identificado como Stephen Ernst, foi detido pela morte de Lübcke. Stephen teria ligação com o grupo militante neonazista Combat 18, e com grupos de extrema-direita, como o Partido Nacional-Democrático (NPD) do estado de Hessen..

Ele já havia sido condenado em 1993, pela tentativa de um atentado a bomba, e foi preso há uma década em uma manifestação neonazista. Ele é classificado pelo serviço de inteligência alemão como um extremista de direita com tendências violentas.

A presidente do CDU, Annegret Kramp-Karrenbauer, também atribuiu culpa pelo assassinato de Lübcke ao partido populista de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD). Para Kramp-Karrenbauer, a legitimação do discurso de ódio feito pelo AfD motiva os extremistas violentos.

Fontes:
The Guardian-German politicians' support for refugees prompts death threats
DW-Políticos alemães pró-refugiados recebem ameaça de morte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *