Início » Internacional » Políticos comentam morte de Hugo Chávez
Mundo afora

Políticos comentam morte de Hugo Chávez

Presidente Dilma disse que a morte do presidente venezuelano deve 'encher de tristeza' todos os latino-americanos

Políticos comentam morte de Hugo Chávez
Venezuelanos se reúnem em Caracas após o anúncio da morte de Chávez (Fonte: Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A morte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ganhou repercussão mundial. Políticos de vários países se pronunciaram após o anúncio oficial do governo venezuelano.

No Brasil, a presidente Dilma Rousseff disse que a morte de Chávez deve “encher de tristeza” todos os latino-americanos, e ainda que ele era uma “liderança comprometida com seu país e com o desenvolvimento” da América Latina.

O ex-presidente Lula divulgou uma nota lamentando a morte do presidente venezuelano, ressaltando que tem muito orgulho de ter convivido com Hugo Chávez.

O vice-presidente da Argentina, Amado Boudou, escreveu em sua conta no Twitter que há uma “grande dor em toda a América”, e que “partiu um dos melhores”.

EUA: princípios democráticos

O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou, por meio de um comunicado, que “os EUA reafirmam seu apoio ao povo venezuelano e seu interesse em construir um relacionamento construtivo com o governo venezuelano”, ressaltando também que “os EUA permanecem comprometidos com políticas que promovam os princípios democráticos, o primado da lei, e o respeito aos direitos humanos”.

Na Bolívia, o presidente Evo Morales, que estava emocionado, mandou um recado aos povos que acompanharam Hugo Chávez: “força, coragem, mais unidade que nunca, porque este processo de libertação, não só do povo venezuelano, como do povo latino-americano, deve continuar”.

O presidente francês, François Hollande, afirmou, em nota, que “apesar de ter um temperamento e orientações que nem todos apoiavam, Chávez expressava uma vontade inegável de lutar pela justiça e pelo desenvolvimento”.

Capriles: mensagens em tom conciliador

O presidente do Uruguai, José Mujica, pediu que o povo venezuelano “tenha a maturidade necessária para suportar este instante de dor, e que as polarizações não sejam outra coisa que, definitivamente, um gesto de integridade de um povo que tem que superar um momento muito difícil”.

Já na Venezuela, o líder da oposição, Henrique Capriles, publicou mensagens em tom conciliador em sua conta no Twitter: “Advogamos pela unidade dos venezuelanos neste momento. Em momentos difíceis devemos demonstrar nosso profundo amor e respeito à nossa Venezuela! Unidade da família venezuelana!”.

Fontes:
G1 - Veja a repercussão da morte de Hugo Chávez no Brasil e no mundo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *