Início » Internacional » Poluição do solo pode ser o maior problema ambiental da China
MEIO AMBIENTE

Poluição do solo pode ser o maior problema ambiental da China

A exploração excessiva dos recursos naturais e a expansão de indústrias poluentes causaram graves danos ao meio ambiente na China

Poluição do solo pode ser o maior problema ambiental da China
A questão ambiental é muito grave no país (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Depois que Donald Trump anunciou em 1º de junho que os Estados Unidos iriam se retirar do Acordo de Paris sobre mudança climática, a China assumiu a liderança no combate ao aquecimento global, um papel incentivado pelo Partido Comunista da China.

Embora seja o maior emissor mundial de dióxido de carbono, a China tem feito um grande esforço para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. O consumo de carvão diminuiu pelo terceiro ano consecutivo. Em 2016, a capacidade de geração de energia eólica aumentou mais do que em outros países. Segundo analistas, a China deve atingir o ponto máximo de emissões de CO2 em 2025, cinco anos antes da meta prevista pelo Acordo de Paris, quando então começarão a diminuir. Mas a questão ambiental é muito grave no país.

A poluição do ar e da água é notória. A poluição do solo, apesar de menos divulgada, é uma séria ameaça à saúde dos chineses. De 2006 a 2011, o governo realizou uma pesquisa sigilosa sobre a qualidade do solo. Muitos dados do levantamento ainda não são de domínio público, mas uma informação assustou a população. Um quinto das terras agrícolas chinesas contém níveis de poluentes mais altos que os permitidos, alguns dos quais ameaçam a segurança dos alimentos.

Em 2013, um relatório revelou que em Guangzhou, uma cidade do sul do país, quase metade do arroz testado por inspetores em restaurantes e cantinas continha cádmio, um metal que, se ingerido, pode causar insuficiência renal, enfisema e doenças ósseas.

O governo tem consciência dos graves problemas ambientais que o país enfrenta. Em 2014, o primeiro-ministro, Li Keqiang, “declarou guerra” à poluição. No ano passado, o governo anunciou um plano ambicioso de despoluir 90% do solo e, em março, o primeiro-ministro prometeu fazer uma campanha intensa contra a poluição atmosférica. Porém, para assumir o papel de líder na preservação ambiental as autoridades precisam ser mais transparentes em suas informações, uma atitude essencial para unir os países em torno de uma causa comum.

Fontes:
The Economist-China’s rockiest environmental problem: its soil

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *