Início » Internacional » Pompeo admite extrema dificuldade em unir oposição venezuelana
SECRETÁRIO DE ESTADO DOS EUA

Pompeo admite extrema dificuldade em unir oposição venezuelana

Secretário de Estado dos EUA admite racha na oposição venezuelana e diz que, se Maduro cair, dezenas irão se autoproclamar presidentes

Pompeo admite extrema dificuldade em unir oposição venezuelana
O relato de Pompeo abre uma vertente sobre os desafios dos EUA para derrubar Maduro (Foto: Flickr/Gage Skidmore)

Durante uma reunião a portas fechadas na semana passada, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, admitiu que rachas na oposição venezuelana estão minando o empenho para remover o presidente Nicolás Maduro do poder.

De acordo com Pompeo, os esforços dos Estados Unidos para conciliar a oposição são mais complicados do que o visto publicamente.

Através de uma gravação obtida pelo jornal Washington Post, o secretário afirmou que “manter a oposição unida provou ser extremamente difícil”, relatando que, assim que o presidente for retirado do cargo, dezenas de pessoas irão se autoproclamar presidentes da Venezuela. No caso, Pompeo afirma que mais de 40 pessoas acreditam ser herdeiros legítimos de Maduro.

O relato de Pompeo oferece um vislumbre dos desafios que o governo do presidente Donald Trump tem enfrentado em seu empenho para derrubar Maduro. Outros países que apoiam ao autoproclamado presidente Juan Guaidó têm optado por buscar outros caminhos diplomáticos para solucionar a crise. Apesar de estar confiante sobre a retirada de Maduro, Pompeo afirmou que “não poderia estimar o tempo” para o plano ser concretizado.

O secretário de Estado ressaltou que o racha entre opositores resultou no fracasso da tentativa de Guaidó em iniciar um golpe militar contra Maduro em 30 de abril deste ano.

Juan Guaidó se autoproclamou presidente em 23 de janeiro deste ano e, atualmente, a disputa com Maduro está “paralisada”, resultando em um país economicamente devastado que enfrenta a escassez de alimentos, remédios e outros itens, além de forçar a migração.

De acordo com a especialista sobre a Venezuela no Conselho de Relações Exteriores, Shannon O’Neil, a fala de Pompeo tem um peso que deve ser considerado.

“Esta [Pompeo] é a primeira autoridade de alto escalão que eu ouvi ser publicamente franca sobre a fragilidade da oposição e sobre como pode ser mais difícil trazer a democracia de volta à Venezuela”, disse O’Neil.

“Eles continuam divididos sobre como enfrentar o regime de Maduro. Se devem, ou não, entrar em diálogo, se envolver com militares, se devem colocar um novo candidato presidencial, ou até mesmo boicotar as eleições”, afirmou a especialista.

Fontes:
The Washington Post - Exclusive: In secret recording, Pompeo opens up about Venezuelan opposition, says keeping it united ‘has proven devilishly difficult’
AFP - Pompeo expressa dúvidas sobre unidade da oposição venezuelana

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *