Início » Economia » Por que a China quer criar um novo ‘Banco Mundial’ na Ásia?
Banco Asiático

Por que a China quer criar um novo ‘Banco Mundial’ na Ásia?

Governo chinês justifica o projeto de criação do AIIB em razão dos problemas críticos de infraestrutura da Ásia

Por que a China quer criar um novo ‘Banco Mundial’ na Ásia?
O AIIB suscitou controvérsias desde o início (Reprodução/AP)

As siglas dos bancos internacionais de desenvolvimento (BAD, AFDB, CAF, EBRD, BID), ganharam mais um conjunto de iniciais: AIIB, do Banco Asiático de Investimento. Em 24 de outubro, representantes de 21 países asiáticos assinaram um acordo para criar o AIIB, uma instituição de financiamento para construir estradas, torres de celular e outros tipos de infraestrutura em regiões mais pobres da Ásia. A China lidera o projeto de criação do banco e espera lançá-lo formalmente no final do próximo ano. Mas o AIIB suscitou controvérsias desde o início, porque a Ásia já tem uma instituição multilateral de financiamento e desenvolvimento, o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD). Por que a China quer criar um novo banco de desenvolvimento na Ásia?

O governo chinês justifica o projeto de criação do AIIB em razão dos problemas críticos de infraestrutura da Ásia. O capital inicial do AIIB será de $50 bilhões, pequeno para atingir suas metas, mas que poderá financiar projetos de infraestrutura importantes. Além disso, enquanto o BAD e o Banco Mundial financiam desde programas de proteção ambiental a estudos de igualdade de gênero, o AIIB concentrará suas atividades em infraestrutura. E o BAD e o Banco Mundial, apesar de cautelosos, disseram que existe espaço para a colaboração.

No entanto, por trás das formalidades, a iniciativa chinesa provocou uma batalha diplomática acirrada. Os Estados Unidos e seus aliados opõem resistência à criação do novo banco, enquanto Jin Liqun, o futuro CEO do banco, tem tentado convencer os países a aderirem ao projeto. O fato de a Austrália, Indonésia e Coreia do Sul não terem comparecido à cerimônia de inauguração do banco é significativo. Os Estados Unidos e alguns países expressam preocupação com a falta de clareza dos objetivos do AIIB. Mas a China insiste que o AIIB será tão rigoroso como o Banco Mundial na adoção de suas diretrizes gerenciais.

Porém a verdadeira tensão, não declarada, tem origens mais profundas. A China usará o novo banco para expandir sua influência à custa dos Estados Unidos e do Japão, e das potências sólidas da Ásia. A decisão da China de fundar um novo banco multilateral, em vez de apoiar os bancos existentes, reflete sua exasperação com o ritmo glacial da reforma econômica mundial e com a necessidade de mudanças. Por esse motivo, assumiu a liderança e o controle do projeto.

Fontes:
The Economist-Why China is creating a new "World Bank" for Asia

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *